Análise de desempenho do SAMU de Ouro Preto e Mariana através de modelos de simulação

Dênisson Pierre Silva Motta, Ramon Sávio Moreira Lopes, Lásara Fabrícia Rodrigues

Resumo


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgências dos municípios de Ouro Preto e Mariana opera em conjunto, de forma contínua, durante 24 horas por dia, sete dias por semana, utilizando quatro ambulâncias alocadas fixamente em três bases espalhadas na região. Dado o grau de incerteza do sistema aliado ao número de parâmetros capazes de interferir em sua eficiência, mostra-se interessante determinar e avaliar indicadores para realizar um diagnóstico da situação completa do sistema emergencial da região, em consonância com a análise da qualidade da prestação de serviço. Diante desta premissa, o presente trabalho propõe modelos de simulação orientados a eventos discretos que, após sua validação, foram utilizados para analisar (1) a localização de bases de ambulâncias em configurações centralizadas e descentralizadas, (2) o comportamento do sistema ao atender a demanda real estimada, (3) o desempenho do sistema após a retirada de uma ambulância utilizando duas políticas de despacho de ambulância e (4) a alteração na demanda do sistema ao longo do dia. Os resultados das análises foram capazes de apontar os pontos positivos e negativos de cada cenário, além dos eventuais gargalos do sistema.

 

 


Palavras-chave


Serviços médicos de emergência; Ambulâncias. SAMU; Simulação; Planejamento em saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Aboueljinane, L., Sahin, E., & Jemai, Z. (2013). A review on simulation models applied to emergency medical service operations. Computers & Industrial Engineering, 66(4), 734-750.

Aboueljinane L., Sahin E., Jemai Z., & Marty, J. (2014). A simulation study to improve the performance of an emergency medical service: Application to the French Val-de-Marne department. Simulation Modelling Practice and Theory, 47, 46-59.

Bélanger, V., Lanzarone, E., Nicoletta, V., Ruiz, A., & Soriano, P. (2020). A recursive simulation-optimization framework for the ambulance location and dispatching problem. European Journal of Operational Research, 286, 713-725.

Brasil. Portaria Nº 1.863/GM de 29 de setembro de 2003. (2003a). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF.

Brasil. Portaria Nº 1.864/GM de 29 de setembro de 2003. (2003b). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF.

Brasil. Portaria Nº 1.600/GM de 07 de julho de 2011. (2011). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF.

Brasil. Portaria Nº 1.010/GM de 21 de maio de 2012. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Censo 2010 - Sinopse por setores. Recuperada em 30 de janeiro de 2019, de https://censo2010.ibge.gov.br/sinopseporsetores/?nivel=st.

Lopes, R.S.M., Morais, T.R.M, Castro, A.P.D., Motta, D.P.S., Pinheiro, R. C. S. M., Gualberto, C.R., Gomes, H.C., Gomes Júnior, A.C., & Rodrigues, L.F. (2021). Análise do Serviço de Atendimento Médico de Urgência nos municípios de Ouro Preto e Mariana, Minas Gerais, Brasil. Submetida a Revista Mundi Saúde e Biológicas.

McCormack, R., & Coates, G. (2015). A simulation model to enable the optimization of ambulance fleet allocation and base station location for increased patient survival. European Journal of Operational Research, 247(1), 294-309.

Ministério da Saúde. Serviços de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU 192. Recuperada em 11 de maio de 2020, de https://www.gov.br/saude/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/samu.

Nogueira Junior, L. C., Pinto, L. R., & Silva, P. M. S. (2014). Reducing Emergency Medical Service response time via the reallocation of ambulance bases. Health Care Management Science, 19(1), 31-42.

Pinto, L. R., Silva, P. M. S., & Young, T. P. (2015). A generic method to develop simulation models for ambulance systems. Simulation Modelling Practice and Theory, 51, 170-183.

Silva, P. M. S. (2010). Análise do serviço de atendimento Móvel de urgência (SAMU) de Belo Horizonte via Simulação e Otimização. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil.

Takeda, R. A., Widmer, J. A., & Morabito, R. (2001). Uma proposta alternativa para avaliação do desempenho de sistemas de transporte emergencial de saúde brasileiros. Transportes, 9(2), 9-27.

Ünlüyurt, T., & Tunçer, Y. (2016). Estimating the performance of emergency medical service location models via discrete event simulation. Computers & Industrial Engineering, 102, 467-475.

Yang, W., Su, Q., Huang, S. H., Wang, Q., Zhu, Y., & Zhou, M. (2019). Simulation modeling and optimization for ambulance allocation considering spatiotemporal stochastic demand. Journal of Management Science and Engineering, 4, 252-265.

Zaffar, M. A., Rajagopalan, H. K., Saydam, C., Mayorga, M., & Sharer, E. (2016). Coverage, survivability or response time: A comparative study of performance statistics used in ambulance location models via simulation–optimization. Operations Research for Health Care, 11, 1-12.

Zhen, L., Wang, K., Hu, H., & Chang, D. (2014). A simulation optimization framework for ambulance deployment and relocation problems. Computers & Industrial Engineering, 72, 12-23.




DOI: https://doi.org/10.5585/rgss.v10i3.18710

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista de Gestão em Sistemas de Saúde

Revista de Gestão em Sistemas de Saúde (RGSS)
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br

Revista de Gestão em Sistemas de Saúde (RGSS) ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional