A perspectiva de redes na internacionalização de empresas brasileiras de construção civil: o caso Vale e BNDES em MoçambiqueDES em Moçambique

Bernardo Frossard Silva Rêgo, Luis Antonio Rocha Dib, Bernardo Bemvindo

Resumo


A proposta deste artigo é analisar, a partir da perspectiva de redes, o processo de internacionalização de empresas brasileiras e em como esse movimento é influenciado por entes governamentais. Em outros termos, objetiva-se pensar os negócios internacionais não como sendo uma atividade que afeta apenas uma empresa, mas que tenha um impacto sobre todas interações dentro de suas redes, as quais congregam a esfera pública. O referencial teórico que deu suporte para análise do caso foi um framework integrativo entre a perspectiva de redes e a teoria institucionalista. O método de pesquisa aplicado foi o estudo de caso, realizado a partir da triangulação na coleta e análise dos dados empíricos, visando uma maior visão a respeito da cadeia internacionalizada. A conclusão deste estudo foi que a internacionalização das grandes empreiteiras brasileiras para Moçambique e a consolidação delas nesse país tiveram e ainda têm grande influência do papel de suas redes.



Palavras-chave


Internacionalização de Empresas; Perspectiva de Redes; Teoria Institucional.

Texto completo:

pdf


DOI: https://doi.org/10.5585/ijsm.v15i3.2359

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM)
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE)
e-ISSN: 2176-0756
https://periodicos.uninove.br/index.php?journal=riae

Copyright © 2020 Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM) All rights reserved.
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE) ©2020 Todos os direitos reservados.