Performance indicators: a proposal for family-run livestock farming under the conceptual framework of the sustainable balanced scorecard

Rafael Fagundes Mirailh, Claudio Sonaglio Albano, Vinicius do Nascimento Lampert

Abstract


Objective: Build a matrix of indicators, according to the conceptual perspective of the BSC, adapting to the dimensions of sustainability related to family ranching

Methodology: A qualitative approach was used, carrying out a bibliographic and documentary study, in addition to interviews with rural producers and specialists on the subject.

Originality: Historically, there is a lack of tools and management methodologies for the work context, especially in view of the new environmental and sustainability requirements. Thus, the work contributes to mitigate this gap in the context.

Main results: The work generated a proposal / matrix with sustainability indicators for family livestock. Matrix composed of 28 indicators distributed in the four dimensions (environmental, economic, productive and social) of sustainability.

Theoretical/methodological contributions: The main methodological contribution was to describe the process of how to propose a matrix of indicators, using planning tools such as the SWOT matrix and the BSC. Producers and specialists contributed to the construction of the SWOT matrix, later also contributed to the construction of the indicator matrix, in order to tend to the SWOT matrix.

Social contributions/to management: As a social contribution we can mention the issue of the matrix of indicators being supported by the four dimensions of sustainability. For management, the matrix itself, in addition to the specifications of each indicator, which can enable better management of family ranching properties.


Keywords


Performance indicators. Cattle farming. Family farms. Sustainability.

References


Ahlert, E. M. (2015), Sistema de indicadores para avaliação da sustentabilidade de propriedades produtoras de leite. 2015. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento – Espaço e Problemas Socioambientais). Centro Universitário UNIVATES, Lageado.

Andreatta, T; Waquil, P. D.; Miguel, L. A. (2016), A organização dos estabelecimentos de pecuária de corte de base familiar no Rio Grande do Sul. In: Pecuária familiar no Rio Grande do Sul: história, diversidade social e dinâmicas de desenvolvimento / organizado por Paulo Dabdab Waquil ... [et al.]. – Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Appolinário, F. (2006), Metodologia da ciência, filosofia e prática da pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Barbieri, J. C.; Cajazeira, J. E. R. (2010), Responsabilidade social e empresarial e empresa sustentável: da teoria à prática. São Paulo: Saraiva.

Barbosa, F.A. et al. (2010), Produtividade e eficiência econômica de sistemas de produção de cria, recria e engorda de bovinos de corte na região do estado da Bahia. Revista Arq. Bras. Med. Vet. Zootecnia., v. 62, n. 3, p. 677-685.

Bardin, L. (1977), Análise de conteúdo. São Paulo: Martins Fontes.

Bardin, L. (2011), Análise de conteúdo. LDA, Lisboa, Portugal.

Barros, O. J. E. de; Wanderley, C. de A. (2016), Adaptação do Balanced Scorecard: Estudo de caso em uma Empresa Distribuidora de Combustível. Recuperado em junho, 2019, http://www.scielo.br/pdf/rcf/v27n72/pt_1808-057X-rcf-201602200.pdf

Bezerra, L. R.; Araújo, M. J. de, (2013), Caracterização de propriedades agrícolas para pecuária de corte. Recuperado em maio, 2019, https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4256366.

Brum, L. M. da L.; Lampert, V. do N.; Camargo, S. da S.; Eickhoff, F. A., (2017), Matriz de Indicadores de sustentabilidade para produção de bovinos de corte no Rio Grande do Sul. V Simpósio da Ciência do Agronegócio.

Caravantes, G. R.; Panno, C. C.; Kloeckner M. C. (2005), Administração: teoria e processos. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Castro, J. B. B. de.; Santos, N. M. B. F.; Santos, R. F. dos (2007), Gestão estratégica para redes de varejo farmacêutico: um modelo fundamentado no Balanced Scorecard. XXXI Enanpad 2007. Recuperado em junho, 2019, http://www.anpad.org.br/admin/pdf/CON-B1744.pdf

Cavalcanti, L. M. R.; Guerra, M. G. G. V. (2019). Diagnóstico Institucional da universidade Federal da Paraíba a partir da Analise SWOT. Revista Meta: Avaliação. V.11, n. 33, p. 694-718.

Costa, A. F.; Oliveira, D. R. de, (2015). Adaptação da Ferramenta Balanced Scorecard à Gestão Pública Municipal: O caso da Prefeitura de Lavras – MG. XVIII SemeAd 2015. Recuperado em abril 2019, http://sistema.semead.com.br/18semead/resultado/trabalhosPDF/1223.pdf

Deponti, C. M.; Eckert, C.; Azambuja, J. L. B. (2002), Estratégia para construção de indicadores para avaliação da sustentabilidade e monitoramento de sistemas. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v. 3, n. 4, p. 44-52.

Elkington, J. (2012), Sustentabilidade, canibais com garfo e faca. São Paulo: M. Books do Brasil Ltda.

FAO. Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura. Recuperado em junho, 2018, http://www.fao.org/home/en/

Fernandes, V. D.; Miguel, L. de A. (2016), A presença da pecuária familiar na região da campanha do Rio Grande do Sul (Santana do Livramento, século XIX). In: Pecuária familiar no Rio Grande do Sul: história, diversidade social e dinâmicas de desenvolvimento / organizado por Paulo Dabdab Waquil ... [et al.]. – Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Flick, U. (2013), Introdução à metodologia de pesquisa: uma guia para iniciantes / Uwe Flick; tradução: Magda Lopes; revisão técnica: Dirceu da Silva. Porto Alegre: Penso.

Flores, E. L.; Fachinelli, A. C.; Giacomello, C. P. O Balanced Scorecard como condutor do processo de alinhamento do pensamento estratégico do banco Alfa. XXXIII Enanpad 2009. Recuperado em junho, 2019, http://www.anpad.org.br/admin/pdf/ESO514.pdf

FNQ (2017), Fundação Nacional da Qualidade. Recuperado em março, 2019, http://www.fnq.org.br/

Fonseca, J. J. S. (2002), Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC.

Gil, A. C. (1999), Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5ª ed. São Paulo: Atlas.

Gil, A. C. (2010), Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Godoi, C. K.; Mattos, P. L. de. (2006), Entrevista qualitativa: instrumento de pesquisa e evento dialógico. In: Godoi, C. K.; Bandeira-de-Mello, R.; Barbosa da Silva, A. (Org.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais. São Paulo: Saraiva.

Kaplan, R. S.; Norton, D. P. (1997), A Estratégia em ação: Balanced Scorecard. 21°. ed. Rio de Janeiro: Elsevier.

Malhotra, N. (2006), Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 4. Ed. Porto Alegre: Bookman.

Marconi, M. de A.; Lakatos, E. M. (2011), Metodologia Científica. 5ª ed. São Paulo: Atlas.

Marques, P. R. (2010), Avaliação da competitividade dos sistemas de produção de bovinos de corte da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Agronegócios, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Martins, R. F.; Turrioni, J. B. (2002), Análise de SWOT e Balanced Scorecard: Uma Abordagem Holística para a Formulação da Estratégia, XXII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Anais, Curitiba.

Martins, M. A. (2006), Avaliação do desempenho empresarial como ferramenta para agregar valor ao negócio. Revista ConTexto. Porto Alegre, v. 6, n. 10, 2º semestre 2006. Recuperado em março, 2019, http://seer.ufrgs.br/index.php/ConTexto/article/view/11231

Montenegro, F. R. M. S.; CALLADO, A. L. C. (2018), Uma análise bibliométrica sobre o Balanced Scorecard no período de 2000 a 2016. Revista Custos e Agronegócio – v. 14, n. 2, Abr/Jun 2018.

Moreira, E. Proposta de uma sistemática para o alinhamento das ações operacionais aos objetivos estratégicos, em uma gestão orientada por indicadores de desempenho. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, 2002.

Moreira, M.; Lampert, V. do N.; Ribeiro, C. M.; Albano, C. S. (2015), A utilização da matriz SWOT como ferramenta de planejamento estratégico na pecuária de corte. Anais do VII Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (UNIPAMPA).

Munaretto, L. F. (2013), Avaliação do desempenho organizacional em cooperativas de eletrificação: um estudo sobre o uso de indicadores de desempenho. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo (USP).

Müller, C. J. (2003), Modelo de gestão integrando planejamento estratégico, sistemas de avaliação de desempenho e gerenciamento de processos (MEIO – Modelo de estratégia, Indicadores e Operações). Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Neely, A. (1998), Measuring Business Performance. London: The economist books ltd.

Oaigen, R. P. (2014) Gestão na bovinocultura de corte. Guaíba: Agrolivros.

Oliveira, I. B. de; Batista, J. L. P. (2017). A utilização da análise SWOT como ferramenta de planejamento estratégico em micro e pequenas empresas: estudo de caso na empresa ourióticas do município de Ourinhos-SP. Revista Hórus, v.12, n.1, p. 1-31.

Pereira, G. L. [et al.] (2017) A análise da matriz SWOT como ferramenta estratégica de marketing: estudo de caso na clínica de estética beleza pura em Quirinópolis. Recifaqui. V1, n.7, p. 09-36.

Pizzinato, A. K.; Pizzinato, N. K.; Buzinaro, M. A. (2015), Planejamento Estratégico e de Marketing. In: Graziela Oste Graziano Cremonezi. (Org.). Administração Básica. 1ª ed. Campo Grande: Life, 2015.

Rabelo, L. (2012), Planejamento e gestão na produção pecuária. Anais V Simpósio Nacional sobre produção e Gerenciamento da Pecuária de Corte.

Ribeiro, E. A. (2008), A perspectiva da entrevista na investigação qualitativa. Evidência: olhares e pesquisa em saberes educacionais, Araxá/MG, n. 04, p. 129-148, maio de 2008.

Ribeiro, C. M. (2003), Pecuária familiar na região da campanha do Rio Grande do Sul. Serie Realidade Rural, Porto Alegre.

Ribeiro, C. M. (2009), Estudo dos modos de vida dos pecuaristas familiares da região da Campanha do Rio Grande do Sul. 2009. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Ribeiro, C. M. (2016), O modo de via dos pecuaristas familiares no pampa brasileiro. In: Pecuária familiar no Rio Grande do Sul: história, diversidade social e dinâmicas de desenvolvimento / organizado por Paulo Dabdab Waquil ... [et al.]. – Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Ribeiro, C. M. (2018), A pecuária familiar e a transição agroecológica. Revista Cangué, v. 1, p. 21-26.

Rosa, M. V. de F. P. do C.; Arnoldi, M. A. G. C. (2006), A entrevista na pesquisa qualitativa: mecanismos para a validação dos resultados. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2006. 112 p.

Rosado Jr, A.G.; Lobato, J. F. P.; Muller, A. (2011), Building consolidated performance indicators for an agribusiness company: a case study. Revista Brasileira de Zootecnia / Brazilian Journal of Animal Science, v. 40, p. 454-461.

Sachs, I. (2004), Desenvolvimento: Includente, Sustentável, Sustentado. Rio de Janeiro: Garamond.

Souza, G. P. (2020) Análise SWOT como ferramenta de avaliação pedagógica. VII Congresso Nacional de Educação – CONEDU.

Silva, G. de. S. e.; Costa, E.; Bernardo, F. A.; Groff, F. H. S.; Todeschini, B; Santos, D. V. dos,; Machado, G. (2014), Panorama da bovinocultura de corte no Rio Grande do Sul. Acta Scientiae Veterinariae. 42:1215.

Tanure, S.; Souza, D. V.; Müller, C. J., (2012), Desdobramento da estratégia para avaliação de desempenho: implantação do Balanced Scorecard (BSC) no processo produtivo da pecuária de corte bovina. Revista Análise. Porto alegre, v.23, n.2.169-181, maio-ago.2012. Recuperado em março, 2018,

Yin, R. (2015), Estudo de caso: planejamento e métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman.

Vigné, T. M. (2011), O BSC pós-crise americana: novas perspectivas – sustentabilidade e transparência. VII Congresso nacional de Excelência em Gestão. Recuperado em junho, 2019, http://www.inovarse.org/sites/default/files/T11_0385_2184_15.pdf Acesso em junho 2018.

Villela, J. N.; Rezende, L. A. A. M; Domingos, M. L. C. (2015), Adaptação do Balanced Scorecard à Sustentabilidade mediada por especialistas. ReFAE – Revista da Faculdade de Administração e Economia, 2015. Recuperado em abril, 2019, https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:owOzjeiPj2IJ:https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ReFAE/article/download/6705/5825+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br




DOI: https://doi.org/10.5585/riae.v20i1.18119

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2021 Iberoamerican Journal of Strategic Management

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM)
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE)
e-ISSN: 2176-0756
https://periodicos.uninove.br/index.php?journal=riae

Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM) © 2021 All rights reserved.

Is this work licensed with a License
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional