Desigualdades sociais, direitos e proteção social na América Latina: construções, lutas e resistências

Rodrigo Cristiano Diehl, Marli Marlene Moraes da Costa

Resumo


O objetivo com o presente estudo é analisar as desigualdades sociais e a concretização de direitos na América Latina utilizando por base todo o processo histórico de construções e lutas até os atuais movimentos de resistências frente aos constantes desmontes dos sistemas de proteção social. Diante desse contexto da pesquisa, questiona-se: quais são as perspectivas que devem ser levantadas para analisar as desigualdades sociais e a não garantia de direitos na América Latina utilizando como base os processos de lutas, resistências e desmontes dos sistemas de proteção social? A metodologia aplicada na pesquisa está dividida em três eixos: para alcançar os objetivos inicialmente propostos será utilizado a pesquisa exploratória-descritiva; para organizar e coletar os materiais ao estudo utilizar-se-á da pesquisa bibliográfica de caráter quanti-quali e; para o tratamento desses dados o método a ser empregado será o materialismo-dialético.


Palavras-chave


América Latina; Estado; proteção social

Texto completo:

PDF (Español (España))

Referências


BARRETO, L. M. P. A (ultra)precarização do trabalho como condição de acesso à Previdência Social. Revista Ser Social, Brasília, v. 18, n. 39, p. 689-704, jul./dez. 2016. DOI: https://doi.org/10.26512/ser_social.v18i39.14640

BOSCHETTI, I. Seguridade social na América Latina. In: BOSCHETTI, I et al. Política social no capitalismo: tendências contemporâneas. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

CECCHINI, S. et al. Derechos y ciclo de vida: reordenando los instrumentos de protección social. In: CECCHINI, S. et. al. (Orgs.). Instrumentos de protección social: caminos latinoamericanos hacia la universalización. Santiago: Cepal, 2015, p. 25-48.

CECCHINI, S.; MARTÍNEZ, R. Protección social inclusiva en América Latina. Una mirada integral, un enfoque de derechos. Santiago de Chile: Naciones Unidas, 2011.

CEPAL. Comissão Econômica para América Latina e Carine. Panorama social de América Latina 2018. Santiago do Chile: Cepal, 2019. Disponible en: https://www.cepal.org/pt-br/publicaciones/44412-panorama-social-america-latina-2018-documento-informativo. Aceso en 15 MAY 21.

CORTÉS, C. L.; FLORES, C. S. El Sistema de Pensiones de Chile en la Encrucijada: reformando la Gran Reforma de 2008. Revista Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 13, n. 01, p. 113-127, jan./jun. 2014. DOI: https://doi.org/10.15448/1677-9509.2014.1.17981

COUTO, B. R.; RIZZOTTI, M. L. A. Proteção Social no Brasil: uma análise a partir da dimensão política. In: CONSERVA, M. de S. (Org.). Multiterritoriedades e os desafios da proteção social no Brasil e na Europa. 2. ed. João Pessoa: União Editora, 2018, p. 114-132.

FERNANDES, R. M. C. Desigualdade social: retomando a reflexão social. Revista Opinio, Canoas, n. 18, p. 143-152, jan./jun. 2007. Disponible en: https://www.ulbra.br/upload/5193441101ca85c9d1e6a5e03e71b9da.pdf. Aceso en 15 MAY 21.

FERNANDES, R. M. C. Questão social. In: FERNANDES, R. M. C.; HELLMANN, A. (Orgs.). Dicionário crítico: política de assistência social no Brasil. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2016, p. 230-233.

FLEURY, S. Estado sem cidadãos: seguridade social na América Latina. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1994.

IAMAMOTO, M. V. Serviço social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2015.

MARCOSIN, C.; SANTOS, C. A acumulação capitalista e os direitos do trabalho: contradição histórica que preside a seguridade social. In: BEHRING, E. R.; ALMEIDA, M. H. T. (Orgs.). Trabalho e seguridade social: percursos e dilemas. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2010, p. 175-192.

MATTA, J. J. da. Dos Institutos de Aposentadoria e Pensões ao Seguro Complementar: trabalho e previdência no Brasil. Revista Em Pauta, Rio de Janeiro, n. 32, v. 11, p. 173-196, 2º sem. 2013. DOI: https://doi.org/10.12957/rep.2013.10161

MATTEL, L. Políticas sociais de enfrentamento da pobreza na América Latina: uma análise comparada entre Brasil e Argentina. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 18, n. 2, p. 222-230, jul./dez. 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/1414-49802015180200008

MENDES, J. M. R.; WÜNSCH, D. S. Saúde do trabalhador e proteção social: as repercussões da precarização do trabalho no capitalismo contemporâneo. Revista Estudos do Trabalho, São Paulo, v. 5, p. 1-13, 2011. Disponible en: www.estudosdotrabalho.org/10revistaRET9.pdf Aceso en 15 MAY 21.

MENDES, J. M. R.; WUNSCH, D. S.; SILVA, L. A. M. A seguridade social: percursos e desafios no âmbito da proteção social. In: MENDES, J. M. R.; MANDALOZZO, S.; SILVA, L. A. M. (Orgs.). Trabalho e proteção social. Ponta Grossa: Estudio Texto, 2014, p. 11-30.

MOTA, A. E.; MARANHÃO, C. H.; SITCOVSKY, M. As tendências da política de Assistência Social, o SUAS e a formação profissional. In: MOTA, Ana Elizabete (Org.). O Mito da assistência social: ensaios sobre Estado, política e sociedade. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

OFFE, C. Un diseño no productivista para las políticas sociales. In: BARBEITO, R.; VUOLO, R. (Orgs.). Contra la exclusión: la propuesta del ingreso ciudadano. Buenos Aires: Miño Dávila Ed., 1997, p. 83-108.

PEREIRA, P. A. P. Proteção social contemporânea: cui prodest? Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 116, p. 636-651, out./dez. 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-66282013000400004

SALAMA, P. Para uma nova compreensão da crise. In: SADER, E.; GENTILI, P. (Orgs). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. São Paulo: Paz e Terra, 1995, p. 51-53.

SCHMIDT, J. P. Para entender as políticas públicas: aspectos conceituais e metodológicos. In: REIS, J. R.; LEAL, R. G. (Orgs.). Direitos sociais e políticas públicas: desafios contemporâneos. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2008.

SEN, A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SOTO, O. P.; BORREGO, A. E. Protección y política social. In: COUTO, B. R. et al. (Orgs.). Análise dos sistemas de proteção social na América Latina: Brasil, Chile e Cuba. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2018, p. 73-84.

SOTO, S. G. F.; TRIPIANA, J. D. El desarrollo del capitalismo y la nueva configuración de la protección social. La Asignación Universal por Hijo en Argentina. Revista Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 13, n. 2, p. 274-290, jul./dez. 2014. DOI: https://doi.org/10.15448/1677-9509.2014.2.17977

STEIN, R. H. La protección social en América Latina y la particularidad de la asistencia social. Revista Ser Social, Brasília, v. 19, n. 40, p. 49-68, jan./jun. 2017. DOI: https://doi.org/10.26512/ser_social.v19i40.14671

VALLE, A. H. Protección social, acción estatal y estructura de riesgos sociales. Revista Texto & Contextos, Porto Alegre, v. 11, n. 1, p. 52-64, jan./jul. 2012. Disponible en: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/9235/8053. Aceso en 15 MAY 21.




DOI: https://doi.org/10.5585/rtj.v10i1.17847

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista Thesis Juris

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Thesis Juris

e-ISSN: 2317-3580
http://revistartj.org.br

 

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional