FRAMEWORK TO ASSIST INVESTMENT PORTFOLIO GENERATION FOR FINANCIAL SECTOR

Breno Barros Telles do Carmo, Pablo Picasso Morais de Medeiros, Thomas Edson Espíndola Gonçalo, Gabriela Colaço Correia

Resumo


Several variables are influencing the financial performance of listed companies in the stock exchange, making the choice of an ideal investment portfolio complex. Multicriteria decision support methods emerge as a potential tool to support the investor in the asset selection process. Thus, this paper proposes a framework to assist investors in generating an investment portfolio in financial sector companies considering the fundamentalist analysis approach. Based on selected investors, the study defined the appropriate minimum performance filters, criteria, and weights for stock selection in the financial sector. The portfolio was established based on investor constraints using the PROMETHEE V method. As a subsequent step, an entire linear programming model was implemented to define, given the available budget, the amount of capital to be allocated to each asset of the portfolio. The research provides investors with a clear and accurate method for selecting a stock portfolio and allowing customization of the model.

Palavras-chave


Stocks; Fundamentalist analysis; Multicriteria methods; PROMETHEE V

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Alencar, L. H., & Almeida, A. T. (2010). A model for selecting project team members using multicriteria group decision making. Pesquisa Operacional, 30(1), 221-236. https://doi.org/10.1590/S0101-74382010000100011.

Almeida, A. T de, & Costa, A. P. C. S. (2002). Modelo de decisão multicritério para priorização de sistemas de informação com base no método PROMETHEE. Gestão & Produção, 9(2), 201-214. https://doi.org/10.1590/S0104-530X2002000200007.

Almeida, A. T. de, Almeida, J. A. de, & SILVA, L. B. (2015). Uso do conceito c-optimal para seleção de portfólio de projetos na construção civil com base no método multicritério PROMETHEE V. Anais do XLVII Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional. Porto de Galinhas, PE, Brasil.

Almeida, A. T. de, & Vetschera, R. A. (2012). Note on scale transformations in the PROMETHEE V method. European Journal of Operational Research, 219, 198-200. https://doi.org/10.1016/j.ejor.2011.12.034.

Almeida, A. T. de. (2005). Modelagem Multicritério para Seleção de Intervalos de Manutenção Preventiva Baseada na Teoria da Utilidade Multiatributo. Pesquisa Operacional, 25(1), 69-81. https://doi.org/10.1590/S0101-74382005000100005.

Belton, V; & Stewart, J. (2002). Multiple Criteria Decision Analysis – an Integrated Approach. Kluwer Academic Publishers, London.

BOVESPA - B3 Bolsa Brasil Balcão. Por dentro da B3: Guia prático de uma das maiores bolsas de valores e derivativos do mundo. B3 Educação. Disponível em: http://www.b3.com.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8AE490CA6EF8051B016EFF8D43BD2064.

Brans, J. P., & Mareschal, B. (2005). PROMETHEE methods. In Figueira, J., Greco, S. & Ehrgott, M. Multiple Criteria Decision Analysis: State of Art, Surveys. (2005Springer, Boston, 133-161.

Brans, J. P., & Mareschal, B. (1992). PROMETHEE V: MCDM Problems with Segmentation Constraint. INFOR Journal: Information Systems and Operational Research, 30(2), 85-96.

Carvalho, J. R., Carvalho, E. K., & Curi, W. F. (2011). Avaliação da sustentabilidade ambiental de municípios paraibanos: Uma aplicação utilizando o método PROMETHEE II. Gestão & Regionalidade, 27(80), 71-84. https://doi.org/10.13037/gr.vol27n80.1199.

Cavalcante, C., & Almeida, A. T. (2005). Modelo multicritério de apoio a decisão para o planejamento de manutenção preventiva utilizando PROMETHEE II em situações de incerteza. Pesquisa Operacional, 25(2), 279-296. https://doi.org/10.1590/S0101-74382005000200007.

Correia Neto, J. F., & Brandão, J. W. (2018). Valuation Empresarial: Avaliação de Empresas Considerando o Risco. 1ª ed, São Paulo: Atlas Book.

Costa, L. S., & Duarte Junior, A. M. (2013). Uma metodologia para a pré-seleção de ações utilizando o método multicritério TOPSIS. Anais do XLV Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional. Natal, RN, Brasil

Daibert, K. F. (2016). Priorização de critérios de decisão utilizados por investidores qualificados e especialistas para a compra e venda de ações. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal Fluminense.

Gomes, I. O. (2018). Estratégias para operações de day trade na B3. Tese de Doutorado. Fundação Getulio Vargas.

Gomes, L. F. A., Rangel, L. A., & Resende, R. C. (2015). Prioritization of Telecommunication Projects: Decision Analysis Using the Prométhée V Method. Revista Economia & Gestão, 15(41), 311-332. https://doi.org/10.5752/P.1984-6606.2015v15n41p311.

Goumas, M. & Lygerou, V. (2000). An extension of the PROMETHEE method for decision making in fuzzy environment: ranking of alternative energy exploitation projects. European Journal of Operations Research, 123. doi: https://doi.org/10.1016/S0377-2217(99)00093-4

Guarnieri, P. (2015). Síntese dos principais critérios, métodos e subproblemas da seleção de fornecedores multicritério. Revista de administração contemporânea, 19(1), 1-25. https://doi.org/10.1590/1982-7849rac20151109.

Hyde, K., Maier, H. R. & Colby, C. (2003). Incorporating uncertainty in PROMETHEE MCDA method. Journal of Multi-Criteria Decision Analysis, 12, 245-259. doi: https://doi.org/10.1002/mcda.361

Kobori, V. J. (2019). Análise Fundamentalista: Como obter uma performance superior e consistente no marcado de ações. 2ª ed, São Paulo: Atlas Book.

Le Téno, J. F. & Mareschal, B. (1998). An interval version of PROMETHEE for the comparison of building products’ design with ill-defined data on environmental quality. European Journal of Operations Research, 109, 522-529. doi: https://doi.org/10.1016/S0377-2217(98)00074-5

Lyrio, M. et al. (2015). Análise da implementação de uma estratégia de investimento em ações baseada em um instrumento de apoio à decisão. Contaduría y Administración, 60(1), 113-143. https://doi.org/10.1016/S0186-1042(15)72149-2.

López, H. & Almeida, A. T. (2014). Utilizando PROMETHEE V para seleção de portfólio de projetos de uma empresa de energia elétrica. Production, 24(3), 559-571. https://doi.org/10.1590/S0103-65132013005000045.

Luquet, M. (2007). Guia Valor Econômico de finanças pessoais. 2a ed. Globo Livros, Rio de Janeiro.

Luketic, K. (2019). XP Investimentos. Análise Fundamentalista, Carteira recomendada. Disponível em: https://analises.xpi.com.br/fundamentalista/carteiras/dividendos-julho-2019-2/. Acesso em 08/07/2019.

Malta, T. L. & De Camargos, M. A. (2016). Variáveis da análise fundamentalista e dinâmica e o retorno acionário de empresas brasileiras entre 2007 e 2014. REGE-Revista de Gestão, 23(1), 52-62. https://doi.org/10.1016/j.rege.2015.09.001.

Marinoni, O. (2005). A stochastic spatial decision support system based on PROMETHEE. International Journal of Geographical Information Science, 19(1), 51-68. https://doi.org/10.1080/13658810412331280176.

Markowitz, H. (1952). Portfolio selection. The Journal of Finance, 7(1), 77–91.

Mehlawat, M. K. (2016). Behavioral optimization models for multicriteria portfolio selection. Yugoslav Journal of Operations Research, 23(2), 279-297. https://doi.org/10.2298/YJOR130304028M

Paixão, G. (2013). Modelo de seleção de portfólio de ações – Uma aplicação do método Analitic Hierarchy Process. Dissertação de mestrado. Pontífica Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Tavares, A. L. & Silva, C. A. (2012). A análise financeira fundamentalista na previsão de melhores e piores alternativas de investimento. Revista Universo Contábil, 8(1), 37-52. https://doi.org/10.4270/RUC.2012103

Vezmelai, A., Lashgari, Z., & Keyghobadi, A. (2015). Portfolio selection using ELECTRE III: evidence from Tehran Stock Exchange. Decision Science Letters, 4(2), 227-236. https://doi.org/10.5267/j.dsl.2014.11.003

Vidotto, R. S. et al. (2009). O Moving Average Convergence-Divergence como ferramenta para a decisão de investimentos no mercado de ações. Revista de Administração Contemporânea, 13(2), 291-309. https://doi.org/10.1590/S1415-65552009000200008.

Roy, B. (1996). Multicriteria Methodology for Decision Aiding. Kluwer Academic Publishers, Netherlands.

Roy, B. (2005). Paradigms and Challenges. In Figueira, J., Greco, S. & Ehrgott, M. (ed) Multiple Criteria Decision Analysis: State of Art, Surveys. Springer, Boston, pp 4-24.

Sant’anna, A. P., Rabelo, L. M., & Nogueira, H. D. (2012). Comparação entre métodos multicritério em um modelo para avaliação da qualidade de ativos de renda variável. Revista de Finanças Aplicadas, 1, 1-21.

Santos, A. C. (2001). O uso do método Delphi na criação de um modelo de competências. Revista de Administração, 36(2), 25-32.

Souza, B. (2018). Emprego de Análise Multicritério como Auxílio na Tomada de Decisão no Descomissionamento de Dutos Submarinos. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Silva, V. B., Schramm, F.; Carvalho, H. R. (2014). O uso do método PROMETHEE para seleção de candidatos à bolsa-formação do Pronatec. Production, 24(3), 548-558. https://doi.org/10.1590/S0103-65132013005000048.

Xidonas, P., Mavrotas, G. & Psarras, J. (2009). A multicriteria methodology for equity selection using financial analysis. Computers & Operations Research, 36(12), 3187-3203. https://doi.org/10.1016/j.cor.2009.02.009.




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.18687

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional