“Caminante, no hay camino, se hace camino al andar”: um estudo sobre a construção de sentidos em estratégia

Fábio Figueiredo Biselli, Maria José Tonelli, André Luis Silva

Resumo


Este estudo sugere o construcionismo social como abordagem metodológica útil na compreensão da estratégia enquanto uma prática social. Para esse propósito, são apresentados os resultados da análise de entrevistas conduzidas com proprietários, sócios de empresas e executivos, sobre os sentidos atribuídos às práticas de estratégia em suas organizações. O objetivo foi investigar como praticantes da estratégia constrõem o entendimento sobre o que é estratégia, sobre como ela é criada nas organizações, e sobre quem são os envolvidos nesta criação. Os resultados mostraram uma diversidade de entendimentos para os temas “o que é estratégia” e “como a estratégia é criada”. Concluiu-se que a valorização social da palavra estratégia foi um fator decisivo para sua difusão, especialmente entre pequenas empresas, pois o uso da palavra estratégia legitima os membros de uma organização a demonstrarem que atuam como bons gestores e dá sentido a ações que sempre existiram no espaço organizacional.

Palavras-chave


Estratégia como prática; Construcionismo social; Sentidos em estratégia.

Texto completo:

pdf


DOI: https://doi.org/10.5585/ijsm.v14i4.2243

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM)
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE)
e-ISSN: 2176-0756
https://periodicos.uninove.br/index.php?journal=riae

Copyright © 2020 Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM) All rights reserved.
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE) ©2020 Todos os direitos reservados.