Inovação aberta nas empresas brasileiras: uma análise da produção acadêmica no período de 2003 a 2016

Angilberto Sabino de Freitas, Fernando Filardi, Ana Cristina de Oliveira Lott, Daniel Braga

Resumo


O objetivo deste artigo é traçar um perfil da pesquisa científica em Inovação Aberta (IA) no Brasil no período de 2003 a 2016 em periódicos nacionais da área de administração. Almeja-se evidenciar lacunas existentes e oportunidades de contribuição para o avanço do tema. Foram identificados 32 estudos que revelam que o tema ainda não está consolidado nas agendas dos pesquisadores brasileiros. Os resultados destacam que: (i) os estudos empíricos são a maioria, com 24 artigos, dentre os quais 19 pesquisas têm natureza qualitativa, (ii) as únicas duas categorias temáticas identificadas são (1) Benefícios e vantagens da inovação aberta, com 13 estudos que ponderam sobre a relevância de se adotar o modelo de inovação aberta tanto na visão da organização quanto sob a ótica de clientes e da rede; e (2) Nível de adoção da inovação aberta, com 19 pesquisas relativas à efetiva adoção ou não do modelo de inovação aberta, no qual foram focalizadas organizações públicas e privadas que situam-se em diferentes indústrias e setores da economia.

 


Palavras-chave


Inovação; Inovação Aberta; Open Innovation; Redes de Cooperação.

Texto completo:

pdf


DOI: https://doi.org/10.5585/ijsm.v16i3.2497

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM)
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE)
e-ISSN: 2176-0756
https://periodicos.uninove.br/index.php?journal=riae

Copyright © 2020 Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM) All rights reserved.
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE) ©2020 Todos os direitos reservados.