Em companhia de Hércules

Carlos Bauer, Elaine Teresinha Dal Mas Dias

Resumo


O número atual da Revista Cadernos de Pós-graduação apresenta artigos que nos alimentam, nos estimulam e inspiram, neste ano e neste semestre, ainda, pandêmico, na superação das dificuldades e a seguir em frente. Observa-se com a cautela, a prudência e a necessária astúcia helênica o arrefecimento desse período que nos afeta racional e psicologicamente, mas nos leva a oportunidades poéticas e prosaicas, como vimos em números anteriores, que apresentou heróis e heroína exemplares, como Teseu, Ariadne e Hércules, acompanhantes que ajudaram a atravessar os últimos dois anos, com o auxílio das experiências de suas fábulas, com indicações de possíveis saídas e brechas para o enfrentamento da crise.

De fato, a história do tempo presente tem nos colocado diante de desafios hercúleos, no enfrentamento de uma série de ações governamentais hostis ao desenvolvimento satisfatório da educação no Brasil. Medidas como o corte e o bloqueio de verbas orçamentárias, propostas de emendas constitucionais autorizando à cobrança de mensalidades nas universidades públicas e até mesmo a tentativa de suspender os recursos destinados à alimentação escolar foram aventados. 

Conforme informado pelo Governo Federal, R$ 3,2 bilhões estão sendo retirados dos gastos educacionais, trazendo serias dificuldades as atividades rotineiras do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas na Educação (INEP), responsável Exame Nacional do Ensino Médio (Enem); da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que tem um papel decisivo e fundamental na expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu no país, no financiamento das pesquisas e na oferta de bolsas de estudos necessárias à formação dos novos pesquisadores; e, entre outros órgãos públicos, até mesmo a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), responsável pelos hospitais universitários com atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), foi notificada de que os seus recursos foram reduzidos.

Enquanto os escândalos de corrupção são divulgados pela imprensa, assessores e o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, suspeitos de operar um balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) são detidos pela Policia Federal (PF), no âmbito do ensino superior, as universidades e os institutos federais de educação tiveram um corte de aproximadamente R$ 1 bilhão de suas verbas de custeio fazendo inclusive com que houvesse uma intensa mobilização dos leitores contra as arbitrariedades perpetrados pelo governo Bolsonaro. 

Segundo a Associação Nacional de Reitores (ANDIFES), os recursos destinados às universidades não deverão atingir a metade dos valores registrados no início da década passada e, o que é mais terrível, num cenário em que mais de 30 milhões de pessoas estão passando fome no Brasil.

Nós sabemos muito bem que a educação não é uma panaceia, não a entendemos como um remédio eficaz contra todos os males, que a superação destas e tantas outras dificuldades não são uma tarefa fácil e não compete a um setor específico da sociedade, mas, exige de todos nós o compromisso de contribuirmos com a edificação de um país melhor e com justiça social para o conjunto mais amplo de sua população!

Nesta edição, enveredamos por produções que tratam de questões relativas à cotidianidade escolar, seus problemas e enfrentamentos e de resultados de pesquisas, alguns ancorados nos efeitos, influências e interferências na vida de alunos e alunas, durante a pandemia ou distantes dela.

O artigo inicial, intitulado “Educação na pandemia. Perspectiva das pedagogias de Paulo Freire e Waldorf” expõe a relação entre os pais ou responsáveis e a escola de seus filhos, decorrentes de informações coletadas em entrevistas semiestruturadas aplicadas em uma escola localizada no município de Bragança Paulista orientada pela Pedagogia Waldorf. A categoria “dialogicidade” freriana foi empregada para assinalar o encontro significativo entre as ideias dos pensadores em tela.

“O artear metodológico pela afirmação de espaços de memórias”, na mesma direção das proposições inspiradas em Paulo Freire, trata dos principais pontos da metodologia utilizada numa pesquisa em Educação e Diversidade, que teve como característica o engajamento social, por meio de pressupostos epistemológicos que emanam de objetos multidimensionais e de processos formativos emancipatórios.

Segue-se o trabalho nomeado “Percepções de alunos que abandonaram uma escola de ensino médio integrado no município de São Paulo”, que apresenta o ponto de vista de estudantes acerca das motivações que os levaram a abandonar o Ensino Técnico Integrado ao Ensino Médio de uma Escola Técnica Estadual do município de São Paulo.

A ênfase localiza-se nos cursos de Administração, Eletrônica, Logística, Secretariado e Segurança do Trabalho, entre os anos de 2015 e 2019. Pesquisa de abordagem qualitativa realiza uma exploração bibliográfica e coleta de informações via questionário, em um contingente de 111 evadidos e 11 respondentes.

As Linhas de Pesquisa “Educação, História e Políticas” do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (PPGEdu/UNISINOS) esquadrinha as principais temáticas e os referenciais utilizados pelos diferentes segmentos acadêmicos que atuam no interior. A pesquisa é documental e configura-se como estratégia metodológica, em particular em seu caráter exploratório-investigativo.

Na direção da existência e da preocupação de apontar elementos compreensivos das formações escolar e humana de pessoas surdas, o artigo examina “O ensino de matemática para surdos nos periódicos especializados: balanço tendencial da produção acadêmica-profissional (1974–2020)”. Aprecia as disposições sobre a temática em periódicos especializados nacionais e internacionais, com coleta de dados no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

A análise dos dados pauta-se nas contribuições teóricas de P. Bourdieu, no que diz respeito à materialidade das produções acadêmicas, como elementos que expressam disputas no campo da educação de surdos.

No campo poético encontram-se dois trabalhos dedicados à filmografia destinados a validar seus reconhecimentos e seriedade nas salas de aulas. Destarte, a “Intermidialidade em Mary Poppins: cruzamento de fronteiras midiáticas e metodológicas” discute modelos de intermidialidade em Mary Poppins, por intermédio de um recorte do romance de 1934 e de algumas sequências do filme de 1964, de Walt Disney. Empregam-se os princípios teóricos de intermidialidade e do pictural associados a procedimentos didático-metodológicos aplicados em aula, com o intuito de uma leitura crítica de narrativas direcionadas ao público infantil.

Já o manuscrito “Dois Filmes Diferentes em Sala de Aula: o argentino Relatos Selvagens (2014) e o brasileiro Durval Discos (2002)” tem como objeto o indivíduo em sociedade. Este elemento pode ser útil em disciplinas que articulam seus conteúdos com tópicos integradores, contribuindo desta maneira, com a formação consciente e cidadã dos discentes. Além disso, oferece aos docentes um método orientador de atividades, com o intuito de estimular o exercício crítico e reflexivo dos alunos, tanto pelo diálogo como pela prática da escrita.

O artigo “Desenhos livres com estórias e cenas lúdicas na psicoterapia infantil on-line” indica indicadores de maturidade cognitiva e colabora no diagnóstico e na intervenção psicoterápica on-line ou não. Analisa 20 desenhos livres de crianças de 5 a 14 anos atendidas em psicoterapia infantil on-line. Entende-se por cena lúdica a representação no desenho de uma paisagem, de uma situação ou contexto, onde os elementos do desenho mantêm uma relação entre si expressando uma organização de espaço característico do conceito de realismo.

Em os “Transtornos mentais comuns em secretários de programas de pós-graduação” é veiculado um estudo epidemiológico de corte transversal que investiga a associação entre transtornos mentais comuns (TMC) e aspectos psicossociais e do ambiente físico do trabalho de secretários de 63 programas de pós-graduação de uma universidade federal brasileira.

Encerra-se esta edição com o artigo “Notas sobre o papel das congregações religiosas no processo migratório dos italianos para o Paraná” visa mostrar a contribuição de algumas congregações religiosas vindas da Itália durante o processo migratório no estado do Paraná no século XIX, a fim de entender seu papel na educação e na manutenção da cultura italiana para os imigrantes, a partir de uma revisão bibliográfica.

Nossa expectativa é a de que as investigações ora publicizadas colaborem com os fazeres educacionais, ofereçam caminhos e alternativas de formação e motivem outros pesquisadores a difundir seus estudos.

As páginas da Revista Cadernos de pós-graduação sempre estarão abertas para vocês!


Palavras-chave


Editorial; Educação; Seleta de artigos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v21n1.22413

Direitos autorais 2022 Cadernos de Pós-graduação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional