Uma análise histórica sobre a trajetória dos direitos das mulheres no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/cpg.v22n2.24605

Palavras-chave:

direito das mulheres; igualdade; movimento feminista

Resumo

Este estudo teve por objetivo trazer uma reflexão acerca da questão da conquista da cidadania pelas mulheres no Brasil, no transcorrer do século XX, analisando as contribuições do Movimento Feminista no processo de luta pela garantia da cidadania e igualdade de gênero. Como objetivos específicos, abordou-se assuntos concernentes à cidadania, Movimento Feminista, direitos políticos e participação política das mulheres. A metodologia utilizada para o desenvolvimento do estudo foi a revisão bibliográfica. Esta revisão bibliográfica se deu por meio de artigos e publicações científicas. A pesquisa foi do tipo exploratória-descritiva, caracterizando-se como qualitativa. Constatou-se que, advindos pouco mais de setenta anos de conquista do direito ao voto, a mulher brasileira ainda não desempenha, de modo pleno, seus direitos enquanto cidadã, onde a cidadania feminina depara-se com limites na dominação masculina, que transcorre valores sociais e morais que orientam a sociedade, e isto é reforçado pela hegemonia da cultura masculina, secularmente inserida na sociedade que baseia, principalmente, os princípios patriarcais. Por fim, concluiu-se que os problemas sobre igualdade de direitos femininos ainda não são enxergados como anteposições nas agendas políticas da atualidade. A percepção social impacta expressivamente na igualdade de gênero, onde a maneira como os indivíduos interpretam as diferenças entre homens e mulheres, definem as relações no trabalho, no sistema jurídico e até na política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriella da Silva Mendes, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ

Mestre e Doutoranda em Educação em Ciências e Saúde

 

Alexandre Brasil Carvalho da Fonseca , Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ

Doutor em Sociologia

 

Referências

ALVES, Ana Carla Farias; ALVES, Ana Karina da Silva. As trajetórias e lutas do movimento femi-nista no brasil e o protagonismo social das mulheres. IV Seminário CETROS Neodesenvolvimentis-mo, Trabalho e Questão Social 29 a 31 de maio de 2013 – Fortaleza – CE – UECE – Itaperi.

ANDRADE, Cristiane Batista. A história do trabalho das mulheres no Brasil: perspectiva feminista. Cad. Saúde Pública 2018; 35(2).

ARAÚJO, Clara Maria de Oliveira. Cidadania incompleta: o impacto da lei de cotas sobre a representa-ção política das mulheres no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de doutorado em Ciências Sociais). 1999.

AVELAR, Lúcia. Mulheres na elite política brasileira. São Paulo: Fundação Konrad Adenauer: UNESP, 2001.

CAIPORA ORGANIZATION. Women in Brazil. Brazil. New York: United Nations, 2002.

CERVO, A. L; BERVIAN, P. A. Metodologia Científica. 5ª ed. São Paulo: Pearson Pratice Hall, 2004.

COELHO, Leila Machado; BAPTISTA, Marisa. A História da Inserção Política da Mulher no Bra-sil: uma trajetória do espaço privado ao público. Psicologia Política, 9(17), 2009, p. 01-12.

FONSECA-SILVA, Maria da Conceição. Memória, mulher e política: do governo das capitanias à pre-sidência da república, rompendo barreiras. Maringá: Eduem, 2012. p. 01-12.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 2007.

HOOKS, B. O feminismo é para todo mundo. 16ª ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2021.

INTERNATIONAL HUMAN DEVELOPMENT INDICATORS. Gender Inequality Index. United Nations Development Programme. September 2010. Archived from the original on 13 May 2011.

LIMA, T. C. S; MIOTO, R. C. T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Rev. Katál. Florianópolis, v. 10, 2007.

METCALF, Alida. Women and Means: Women and Family Property in Colonial Brazil, Journal of Social History. Vol. 24, n. 2 (Winter 1990) p. 277-298.

PIKERMAN, Allen. Early Latin America. International World History Project. 2002.

PINTO, Céli Regina Jardim. Feminismo, história e poder. Rev. Sociol. Polít., Curitiba, v. 18, n. 36, p. 01-15, jun. 2010.

PINTO, Teresa; ALVAREZ, Teresa. Introdução. história, história das mulheres, história do género. produção e transmissão do conhecimento histórico. Desenvolviex æquo, n. 30, 2014, p. 01-12.

ROSADO, M. J. (org.). Gênero, Feminismo, Religião: sobre um campo em constituição. Rio de Janeiro: Garamond, 2015.

SARTI, Cynthia Andersen. O feminismo brasileiro desde os anos 1970: revisitando uma trajetória. Es-tudos Feministas, Florianópolis, 12(2): 264, maio-agosto/2004.

SILVA, Glauce Cerqueira Corrêa da; SANTOS, Luciana Mateus; TEIXEIRA, Luciane Alves; LUSTOSA, Maria Alice; COUTO, Silvio César Ribeiro; VICENTE, Therezinha Alves; PA-GOTTO, Vânia Pereira Fagundes. A mulher e sua posição na sociedade - da antiguidade aos dias atu-ais. 2005.

TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do feminismo no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1999.

Downloads

Publicado

26.12.2023

Como Citar

MENDES, Gabriella da Silva; FONSECA , Alexandre Brasil Carvalho da. Uma análise histórica sobre a trajetória dos direitos das mulheres no Brasil. Cadernos de Pós-graduação, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 151–170, 2023. DOI: 10.5585/cpg.v22n2.24605. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/cadernosdepos/article/view/24605. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos