Ações judiciais referentes a contratos bancários no estado de São Paulo: uma análise empírica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/prismaj.v21n2.19833

Palavras-chave:

contrato bancário, jurimetria, conciliação, estudo empírico do direito

Resumo

Para traçar um panorama das demandas bancárias no Brasil, analisam-se os processos judiciais sobre “contratos bancários” (tema processual mais recorrente em Direito Civil), que tramitaram em São Paulo entre 2017 e 2019, e que têm como parte os quatro maiores bancos (os maiores litigantes judiciais) do país – Banco do Brasil, Bradesco, Santander e Itaú. Foi utilizada a jurimetria: aplicação de diferentes ferramentas e métodos estatísticos para a análise de ações judiciais. Análises das demandas quanto ao polo ocupado pelo banco, valor da causa, resultado da ação e término do processo por acordo foram realizadas. As técnicas de jurimetria apontam diferentes estratégias de cada banco e corroboram informações sobre os líderes em reclamações e sobre a praticamente inexistente conciliação em demandas bancárias. Aguardar o resultado final favorece o banco, pois, ainda que condenados, os juros judiciais são baixos. Cabe ao judiciário estimular a conciliação em especial para os bancos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julia Minquio Barosela, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FEA-RP/USP)

Graduada em administração pela FEA-RP/USP

Luciana Romano Morilas, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FEA-RP/USP)

Professora Livre-Docente da FEA-USP Ribeirão Preto. Foi presidente da comissão de Relações Internacionais, de 2012 a 2014. Coordena vários convênios internacionais e negociou um projeto de dupla titulação com a Group Kedge Business School. Coordena o grupo de pesquisa "Habeas Data - Grupo de Estudos e Pesquisa em Jurimetria". Trabalhou na equipe principal do Projeto Justiça Pesquisa, em 2019, com o projeto "Mediação e Conciliação avaliadas empiricamente". Coordena o projeto de extensão "Café com Morilas" cujo propósito é democratizar o Direito e questões acadêmicas em uma linguagem acessível ao público leigo. O projeto é realizado através de lives no Instagram, vídeos no YouTube e um podcast. Possui mestrado (1998) e doutorado (2003) em Linguística e Língua Portuguesa pela UNESP.

Referências

AGUIAR JÚNIOR, Ruy Rosado. Os contratos bancários e a jurisprudência do superior tribunal de justiça. Informativo Jurídico da Biblioteca Ministro Oscar Saraiva, Brasília: v. 15, n. 1, p. 1-148, jan./jun. 2003. Disponível em: https://ww2.stj.jus.br/publicacaoinstitucional/index.php/informativo/article/view/428/386. Acesso em: 04 out. 2019.

BACEN (2019a). Ranking de reclamações. Brasília Banco central do Brasil, 2019. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/rankingreclamacoes. Acesso em 15 maio 2020.

BRASIL. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Mediação e conciliação avaliadas empiricamente: jurimetria para proposição de ações eficientes. Brasília: CNJ, 2019. Disponível em: https://bibliotecadigital.cnj.jus.br/jspui/handle/123456789/321. Acesso em 8 jun. 2022.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA (CNJ). Justiça em números 2017. Brasília: CNJ, 2017. Disponível em: https://www.cnj.jus.br/wp- content/uploads/2019/08/e5b5789fe59c137d43506b2e4ec4ed67.pdf. Acesso em 04 out. 2019.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA (CNJ). Justiça em números 2019. Brasília: CNJ, 2019. Disponível em: https://www.cnj.jus.br/wp-content/uploads/conteudo/arquivo/2019/08/8ee6903750bb4361b5d0d1932ec6632e.pdf. Acesso em 04 out. 2019.

GARNER, B. A. (ed.) Black’s Law Dictionary. St. Paul: Thomson Reuters, 2004.

GUIMARÃES, L. C. F. Direitos fundamentais e relações desiguais nos contratos bancários. São Paulo: Letras Jurídicas, 2009.

KATZ, D. M. Quantitative legal prediction – or – how i learned to stop worrying and start preparing for the data driven future of the legal services industry. Emory law journal, v. 62, p. 909–966, 2013.

LOEVINGER, L. Jurimetrics: the methodology of legal inquiry. Law and contemporary problems, v. 28, n. 1, p. 5, 1963.

MARINONI, Luiz Guilherme. Aproximação Crítica entre as Jurisdições de Civil Law e de Common Law e a Necessidade ee Respeito aos Precedentes no Brasil. Revista da Faculdade de Direito UFPR, Curitiba, v. 49, dez. 2009. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/direito/article/view/17031. Acesso em: 08 jun. 2022. doi:http://dx.doi.org/10.5380/rfdufpr.v49i0.17031.

RUGER, T. W.; KIM, P. T., MARTIN, A. D.; QUINN, K. M. The Supreme Court Forecasting Project: legal and political science approaches to predicting supreme court decisionmaking. Columbia law review, v. 104, n. 4, p. 1150–1210, 2004.

SADDI, J. A Natureza Econômica do Contrato Bancário. In: WAISBERG, I.; FONTES, M. R. F. (coord.). Contratos Bancários. São Paulo: Quartier Latin do Brasil, 2006.

TAKAR, L. Lucro dos 4 maiores bancos bate recorde, sobre 20% e vai a R$ 69 bilhões. UOL Economia. São Paulo: UOL, 14 fev. 2019. Disponível em: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/02/14/lucro-dos-maiores-bancos.html. Acesso em 04 out. 2019.

TARTUCE, F. Direito civil: teoria geral dos contratos e contratos em espécie. 9. ed. São Paulo: Método, 2014.

Downloads

Publicado

17.11.2022

Como Citar

BAROSELA, Julia Minquio; MORILAS, Luciana Romano. Ações judiciais referentes a contratos bancários no estado de São Paulo: uma análise empírica. Prisma Juridico, [S. l.], v. 21, n. 2, p. 409–426, 2022. DOI: 10.5585/prismaj.v21n2.19833. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/prisma/article/view/19833. Acesso em: 15 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos