La labor, el trabajo, la acción y la emancipación del ser humano para el goce de la condición humana en hannah arendt y Karl Marx

Gustavo Jaccottet Freitas

Resumo


Hannah Arendt sempre criticou Marx diante de sua confusão entre os termos de trabalho, labor e ação, por ela distintos, para ele confusos, como também acerca da incapacidade de Marx em considerar a existência de uma ação individual, despregada da consciência de classe, é dizer, Marx não reconhecia outra forma de emancipação sem a existência de um grupo de pessoas interpostas pata tal, dentro da mesma causa. A dialética é um legado de Hegel compartilhado por Arendt e Marx. Todavia, de maneiras distintas. Marx acreditava que só bastava inverter o sentido de homem, capital e trabalho, colocando o homem no topo, sem fazer distinção, também, do ponto de vista dialético. Arendt, ao contrário, age de sua maneira, usando da dialética entre o homem que só trabalha, só labora e o homem que age em busca da emancipação.

Palavras-chave


Direitos Humanos; Materialismo; Dialética;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/prismaj.v12n2.3143

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Prísma Jurídico

e-ISSN: 1983-9286

ISSN: 1677-4760
www.revistaprisma.org.br

Prísma Jurídico ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional