A fundação ética do direito internacional em Kant: à paz perpétua

Pádua Fernandes

Resumo


O artigo analisa a contribuição da obra de Kant, especialmente de À paz perpétua (Zum ewigen Frieden), para o debate contemporâneo sobre a Ética e o Direito Internacional, e compara a doutrina kantiana com pontos duvidosos da teoria jurídica de Kelsen e da filosofia política de Habermas e de Rawls.

Palavras-chave


Kant. ‘À paz perpétua.’ Direito internacional. Ética internacional. Filosofia do direito.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/prismaj.v3i0.567

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Prísma Jurídico

e-ISSN: 1983-9286

ISSN: 1677-4760
www.revistaprisma.org.br

Prísma Jurídico ©2020 Todos os direitos reservados.