Diminuindo barreiras organizacionais a comunicação interna como estratégia de gestão hospitalar

Sergio Valter Blümke, Cleber Cervi, Adriane Cervi Blümke

Resumo


A comunicação interna impacta positivamente na satisfação com o trabalho e no comprometimento dos funcionários com a organização. Porém, pouco se discute sobre os benefícios da comunicação interna em organizações hospitalares. Esta pesquisa teve como objetivo analisar como os funcionários de um hospital avaliam as estratégias de comunicação interna e como a comunicação interna impacta no sentimento de orgulho dos funcionários em fazerem parte da organização. Foram realizadas pesquisa descritiva, com 89 colaboradores, observações in loco e análise de documentos internos da organização. Observou-se que o hospital possui poucos canais formais de comunicação interna, um organograma verticalizado e gestão não democrática dos processos decisórios. A avaliação das estratégias de comunicação interna depende do gênero e do nível de escolaridade do funcionário. Demonstrou-se, que os funcionários sentem mais orgulho em pertencer a organização quando ela facilita a comunicação interna e quando as suas manifestações espontâneas são valorizadas pela direção do hospital.


Palavras-chave


Comunicação interna; Marketing interno; Gestão hospitalar; Estratégia; Funcionário.

Texto completo:

PDF

Referências


Barçante, L. C., & Castro, G. C. (1999). Ouvindo a voz do cliente interno: transforme seu funcionário num parceiro. Rio de Janeiro: Qualitymark Editora Ltda.

Bekin, S. F. (2004). Endomarketing: como praticá-lo com sucesso. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Bernardes, A., Cecílio, L. C. de O., Nakao, J. R., & Évora, Y. D. M. (2007). Os ruídos encontrados na construção de um modelo democrático e participativo de gestão hospitalar. Ciência & Saúde Coletiva, 12, 861–870.

Bernstein, S. L. (2005). Internal marketing of an ED-based public health initiative. The American Journal of Emergency Medicine, 23(3), 411–413.

Berry, L. L., Hensel, J. S., & Burke, M. C. (1976). Improving retailer capability for effective consumerism response. Journal of Retailing, 52(3), 3–14.

Berry, L. L., & Parasuraman, A. (1992). Serviços de marketing: competindo através da qualidade. São Paulo: Maltese.

Bohnenberger, M. C., & Pinheiro, I. A. (2002). Endomarketing: uma ferramenta a ser explorada para obter vantagens competitivas. REAd: Revista Eletrônica de Administração, 8 (4)(28), 1–24.

Borba, G. S. de, & Kliemann Neto, F. J. (2008). Gestão Hospitalar: identificação das práticas de aprendizagem existentes em hospitais. Saúde e Sociedade, 17, 44–60.

Borges, J. B. C., Carvalho, S. M. R. de, & Silva, M. A. de M. (2010). Qualidade do serviço prestado aos pacientes de cirurgia cardíaca do Sistema Único de Saúde-SUS. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, 25, 172–182.

Brum, A. de M. (1994). Endomarketing: estratégias de comunicação interna para empresas que buscam a qualidade e a competitividade. Porto Alegre: Ortiz.

Brum, A. de M. (1998). Endomarketing como estratégia de gestão: encante seu cliente interno. Porto Alegre: L&PM.

Brum, A. de M. (2010). Endomarketing de A a Z: como alinhar o pensamento das pessoas à estratégia da empresa. São Paulo: Editora Integrare.

Campos, G. W. de S. (1998). O anti-Taylor: sobre a invenção de um método para co-governar instituições de saúde produzindo liberdade e compromisso. Cadernos de Saúde Pública, 14(4), 863–870.

Campos, G. W. de S. (2000). Um método para análise e co-gestão de coletivos: a constituição do sujeito, a produção de valor de uso e a democracia em instituições: o método da roda. São Paulo: HUCITEC.

Campos, G. W. de S. (2010). Cogestão e neoartesanato: elementos conceituais para repensar o trabalho em saúde combinando responsabilidade e autonomia. Ciência & Saúde Coletiva, 15, 2337–2344.

Cassundé, F. R. de S. A., Junior, N. F. C., de Farias, S. A., & de Mendonça, J. R. C. (2014). What is being said about internal marketing? A study of the Brazilian business administration academic production. Brazilian Business Review, 11(5), 49–71.

Cecílio, L. C. de O. (2010). Colegiados de gestão em serviços de saúde: um estudo empírico. Cadernos de Saúde Pública, 26(3), 557–566.

Cecílio, L. C. de O., & Mendes, T. C. (2004). Propostas alternativas de gestão hospitalar e o protagonismo dos trabalhadores: por que as coisas nem sempre acontecem como os dirigentes desejam? Saúde e Sociedade, 13, 39–55.

Cervi, C., & Froemming, L. M. S. (2017). Afinal, o que é endomarketing? Estudo das estratégias de endomarketing de uma Universidade Comunitária do Rio Grande do Sul. Revista de Administração IMED, 7(1), 114–136.

Conceição, C. S. da, Fialho, F. A. P., da Mota, J. B., Gomes, L. A., & Gueudeville, R. M. (2006). Sistemas de Comunicação na Organização Hospitalar. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, 5(3).

Grönroos, C. (2009). Marketing: gerenciamento e serviços. Rio de Janeiro: Elsevier.

Hair, J., Babin, B., Money, A., & Samouel, P. (2005). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. São Paulo: Bookman Companhia Ed.

Iliopoulos, E., & Priporas, C.-V. (2011). The effect of internal marketing on job satisfaction in health services: a pilot study in public hospitals in Northern Greece. BMC Health Services Research, 11(1), 261.

Joseph, W. B. (1996). Internal marketing builds service quality. Journal of Health Care Marketing, 16(1), 54–59.

Kotler, P., & Keller, K. L. (2012). Administração de Marketing. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Malhotra, N. K. (2012). Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. São Paulo: Bookman Editora.

Medeiros, A. B. de A., Enders, B. C., & Lira, A. L. B. D. C. (2015). Teoria ambientalista de Florence Nightingale: uma análise crítica. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, 19(3), 518–524.

Paim, J., Travassos, C., Almeida, C., Bahia, L., & Macinko, J. (2011). O sistema de saúde brasileiro: história, avanços e desafios. Lancet (Série Saúde No Brasil), 6736(11), 60054–60058.

Pantouvakis, A. (2012). Internal marketing and the moderating role of employees: An exploratory study. Total Quality Management & Business Excellence, 23(2), 177–195.

Paris, M. M. (2011). As relações comunicacionais em um ambiente organizacional hospitalar à luz da autopoiese (Dissertação de Mestrado). Universidade Católica de Brasília, Brasília, Brasil.

Pinto, É. P. (2007). Gestão empresarial: casos e conceitos de evolução organizacional. São Paulo: Saraiva.

Rafiq, M., & Ahmed, P. K. (2000). Advances in the internal marketing concept: definition, synthesis and extension. Journal of Services Marketing, 14(6), 449–462.

Rocha-Pinto, S. R., & Muniz, J. C. (2012). O Gerente e a Comunicação no Processo de Mudança em uma Empresa Pública Brasileira. Gestão e Sociedade, 6(14), 178–198.

To, W. M., Martin, E. F., & Billy, T. W. (2015). Effect of management commitment to internal marketing on employee work attitude. International Journal of Hospitality Management, 45, 14–21.

Torquato, F. G. (2002). Tratado de comunicação organizacional e política. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Vendemiatti, M., Siqueira, E. S., Filardi, F., Binotto, E., & Simioni, F. J. (2010). Conflito na gestão hospitalar: o papel da liderança. Ciência & Saúde Coletiva, 15, 1301–1314.

Verčič, A. T., & Vokić, N. P. (2017). Engaging employees through internal communication. Public Relations Review, 43(5), 885–893.

Vergara, S. C., & Branco, P. D. (2001). Empresa humanizada: a organização necessária e possível. Revista de Administração de Empresas, 41(2), 20–30.

Wieseke, J., Ahearne, M., Lam, S. K., & Rolf van. (2009). The role of leaders in internal marketing. Journal of Marketing, 73(2), 123–145.

Yin, R. K. (2015). Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. Porto Alegre: Bookman editora.




DOI: https://doi.org/10.5585/rgss.v9i2.14332

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de Gestão em Sistemas de Saúde

Revista de Gestão em Sistemas de Saúde (RGSS)
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br

Revista de Gestão em Sistemas de Saúde (RGSS) ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional