Uma Perspectiva Evolucionária das Relações entre Estratégias Corporativas e Desempenho, com a Aplicação de Redes Neurais Artificiais e Algoritmos Genéticos
Http://Dx.Doi.Org/10.5585/Riae.V9i3.1689

Alexandre Teixeira Dias, Carlos Alberto Gonçalves, Gustavo Ferreira Mendes de Souza

Resumo


Este artigo pretende contribuir para o entendimento da relação entre Estratégia Corporativa e Desempenho, sob a perspectiva da Teoria Evolucionária. Como métodos de tratamento dos dados, obtidos em bases de dados secundários, foram utilizados redes neurais artificiais e algoritmos genéticos. Os resultados dos processamentos dos modelos de redes neurais e de algoritmos genéticos apontam para a relevância das estratégias corporativas na determinação do desempenho. Sob a perspectiva evolucionária ressalta-se a importância do investimento nas operações como fator influenciador da adequação da organização, de forma a obter melhores níveis de desempenho, assim como do estabelecimento de relações com outras organizações, por meio dos membros do conselho de administração.


Palavras-chave


Algoritmos genéticos; Desempenho; Estratégia corporativa; Redes neurais; Teoria evolucionária.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/ijsm.v9i3.1689

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2010 Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM)
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE)
e-ISSN: 2176-0756
https://periodicos.uninove.br/index.php?journal=riae

Copyright © 2020 Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM) All rights reserved.
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE) ©2020 Todos os direitos reservados.