Você diz que quer uma revolução: todos queremos mudar o mundo

Luiz Antonio de Camargo Guerrazzi, Luís Miguel Zanin, Christian Daniel Falaster

Resumo


O livro “Leading the Revolution” ou “Liderando a Revolução”, de Gary Hamel, traz importantes contribuições para os estudos de inovação quando associados à estratégia. O autor afirma que estamos no limiar da era da revolução em que as formas tradicionais de buscar desempenho para as organizações não funcionam mais. A marca desta nova era, segundo Gary Hamel, é a inovação radical, cuja característica mais importante é fazer diferença para o cliente, gerando valor para a organização e prepará-la para o futuro, se necessário, mudando seu modelo de negócio. Este trabalho, além de discutir algumas obras de Gary Hamel, “Liderando a Revolução”, em especial, investiga a influência do livro em obras de outros autores por meio de técnicas bibliométricas. Identificamos quatro abordagens adotadas pelos autores que usam “Liderando a Revolução” como referência: gestão de mudanças; empreendedorismo; estratégia e competitividade e inovação.  Este trabalho oferece uma análise do impacto de Liderando a Revolução e traz caminhos para o uso da teoria de Hamel em estudos futuros de inovação e estratégia.

 


Palavras-chave


Liderando a Revolução; Gary Hamel; Inovação.

Texto completo:

pdf


DOI: https://doi.org/10.5585/ijsm.v16i1.2506

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM)
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE)
e-ISSN: 2176-0756
https://periodicos.uninove.br/index.php?journal=riae

Copyright © 2020 Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM) All rights reserved.
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE) ©2020 Todos os direitos reservados.