Variações metabólicas em indivíduos em utilização de Bauhinia forficata

Mônica Heller, Simone Morelo Dal Bosco, Claudete Rempel, Thaís Rodrigues Moreira

Resumo


Introdução: As plantas medicinais foram, durante muito tempo, a base da terapêutica. Entre as inúmeras espécies vegetais de interesse medicinal, encontram-se as do gênero Bauhinia. Objetivos: Relacionar os índices antropométricos, pressão arterial e glicemia de jejum com o uso de Bauhinia forficata. Métodos: Realizou-se estudo do tipo caso-controle em uma amostra de 54 indivíduos divididos em: grupo 1 (intervenção), composto por 31 participantes; e grupo 2 (controle), com 23 sujeitos. Efetuaram-se verificações de peso, pressão arterial e glicemia, antes e após consumo do chá, num intervalo de oito meses. Resultados: No grupo 1 houve diferença estatisticamente significativa para valores de pressão arterial diastólica (p 0,001). O grupo 2 não apresentou diferença estatística em nenhuma variável. Comparando-se os dois grupos, encontrou-se diferença nas variáveis peso (p=0,037) e índice de massa corporal (p=0,047). Conclusões: As variações encontradas no peso, índice de massa corporal e pressão arterial diastólica sugerem que Bauhinia forficata auxilia no controle desses fatores.

Palavras-chave


Bauhinia forficata; Diabetes mellitus; Hipertensão; Índice de massa corporal; peso corporal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v12n3.4121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.