Influência de variáveis funcionais e clínicas na qualidade de vida de pacientes com DPOC

Eloisa Sanches Pereira do Nascimento, Fabiana Sobral Peixoto-Souza, Fernanda de Córdoba Lanza, Vera Lucia Santos Alves, Roberto Stirbulov, Dirceu Costa

Resumo


Introdução: A doença pulmonar obstrutiva crônica é caracterizada por limitação do fluxo aéreo, não totalmente reversível. Os pacientes frequentemente apresentam intolerância ao exercício, dispneia e pior qualidade de vida. Objetivo: Avaliar a correlação de variáveis espirométricas, capacidade funcional e índice i-BODE com a qualidade de vida em sujeitos com DPOC. Métodos: Realizou-se estudo transversal no Laboratório de Avaliação Funcional Respiratória da Uninove. Os 23 pacientes com DPOC realizaram as seguintes avaliações: anamnese, qualidade de vida e dispneia, espirometria, composição corporal e incremental shuttle walk test. Resultados: Encontrou-se correlação significativa entre o SF-36 e o AQ-20 com a função pulmonar, a distância percorrida e o i-BODE, e as variáveis que mais apresentaram contribuição associativa com a qualidade de vida foram IMC, massa gorda, VEF1, DP e índice i-BODE. Conclusões: Pacientes com DPOC com qualidade de vida mais prejudicada apresentam maior comprometimento da função pulmonar, menor capacidade de exercício e menor sobrevida.

Palavras-chave


Aptidão física; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Espirometria Qualidade de vida.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v13n2.4658

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.