Reflexos da Desproteção do Consumidor pela Adoção de Modelo Econômico Baseado no Incentivo ao Consumo

Antônio Carlos Efing, Juliano Scarpetta

Resumo


As políticas econômicas fundamentadas no incentivo ao consumo adotadas pelo Estado, principalmente na última década, geraram significativo impacto socioambiental em prejuízo e desproteção aos consumidores. Prezar pelo crescimento econômico sem considerar o desenvolvimento e o consumo sustentável provocou o aumento do endividamento das famílias, dificuldade de mobilidade urbana, recordes de poluição e acidentes de trânsito, entre outros tantos problemas. Os programas de incentivo ao consumo trouxeram uma frustrada ideia de melhora social àquela população que décadas atrás não detinha o poder de aquisição de bens e serviços. Almejar o crescimento sem se atentar com o desenvolvimento socioambiental promove o ter, e deixa a construção do ser em segundo plano, e não se mostra o caminho mais adequado de condução das políticas públicas.

Palavras-chave


Políticas Públicas de Consumo; Impactos socioambientais; Desproteção e prejuízos aos consumidores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/rtj.v4i3.234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Antônio Carlos Efing, Juliano Scarpetta



Revista Thesis Juris

e-ISSN: 2317-3580
http://revistartj.org.br

Revista Thesis Juris ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional