Educação na pandemia perspectiva das pedagogias de Paulo Freire e Waldorf

José Eustáquio Romão, Patricia Evangelisti

Resumo


O artigo tem como objeto o exame da relação entre os pais ou responsáveis e a escola de seus filhos. Ele resulta, parcialmente, das informações coletadas em entrevistas semiestruturadas, aplicadas em uma escola localizada no município de Bragança Paulista, orientada pela “Pedagogia Waldorf”. Visa verificar a qualidade do diálogo nas relações entre as famílias engajadas e os agentes escolares, em tempos de pandemia. Na Pedagogia Waldorf, a tríade escola, pais e alunos fundamenta a proposta de democracia participativa na gestão da instituição de ensino. Nesse ambiente, os alunos vivenciam inovações no processo administrativo, potencializando mudanças na própria arquitetura social. Como referencial teórico lançou-se mão da categoria “dialogicidade”, desenvolvida por Paulo Freire em Pedagogia do oprimido (2018), dado que o diálogo é o principal recurso para a realização de ações na chamada “comunidade educacional” e nesse quesito há um encontro significativo entre as idéias de Rudolf Steiner e Paulo Freire.

Palavras-chave


comunidade; diálogo; Freire; pedagogia Waldorf

Texto completo:

PDF

Referências


BOS, Alexander. Desafios para uma Pedagogia Social. São Paulo: Antroposófica, 1986.

BACH JUNIOR, Jonas; VEIGA, Marcelo; STOLTZ, Tania. Educação, liberdade e sociedade em Paulo Freire e Rudolf Steiner. Educação em Revista, [s. l.], v. 13, n. 1, p. 47–62, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 58. ed. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 71. ed. Rio de Janeiro; São Paulo: Paz e Terra, 2019.

GADOTTI, Moacir. Pedagogia da Terra. 2. ed. São Paulo: Peirópolis, 2000.

GADOTTI, Moacir. Três categorias que marcaram a Pedagogia do oprimido, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v9i3.1104. Acesso em: 10 setembro de 2020.

LANZ, Rudolf. A Pedagogia Waldorf: caminho para um ensino mais humano. 4. ed. São Paulo: Antroposófica, 1986.

MORALES, Jésus. Oportunidad o crisis educativa: reflexiones desde La Psicología para enfren-tar los procesos de enseñanza-aprendizaje em tiempos de Covid-19. Revista Internacional de Edu-cación para la justiça social, [s. l.], 2020. Disponível em: https://revistas.uam.es/riejs/article/view/12228. Acesso em: 04 de novembro de 2020.

ROMÃO, José Eustáquio; GADOTTI, Moacir; MAFRA, Jason (Org.). Pedagogia do oprimido: o manuscrito. São Paulo: Ed, L Instituto Paulo Freire; Ed. UNINOVE; Big Time, 2018.

ROMÃO, José Eustáquio; OLIVEIRA, José Eduardo (Org). Questões do Século XXI. São Paulo: Cortez, 2003 (v.100, t.II).

ROMÃO, José Eustáquio. Referencial teórico: que bicho é este? In: TAVARES, Manuel; RICHARDSON, Ricardo Jarry (Org.). Metodologias qualitativas: teoria e prática: Curitiba: CRV, 2020, p. 173-19

STEINER, Rudolf. Economia e sociedade: à luz da ciência espiritual. 2. ed. São Paulo: Antroposó-fica, 2003.

STEINER, Rudolf. Os pontos centrais da questão social. 2. ed. São Paulo: Antroposófica, 2018.

STEINER, Rudolf. A questão pedagógica como questão social. 2. ed. São Paulo: Antroposófica, 2019.




DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v21n1.19794

Direitos autorais 2022 Cadernos de Pós-graduação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional