A dança como componente curricular da disciplina de arte no ensino médio integrado no IF Sudeste MG

Paulo Cezar Silva, Beatris Cristina Possato

Resumo


Esta pesquisa discute a inserção da Dança como componente curricular obrigatório na disciplina de Arte nos cursos de Ensino Médio Integrado do IF Sudeste MG. Reflete sobre a importância do ensino da Arte e da Dança no ensino integral valorizando a Arte e a Cultura, diante da ausência de professores com formação específica e da abordagem da Dança entre os conteúdos da disciplina de Arte. Optou-se pela pesquisa documental nos projetos pedagógicos dos cursos, nos planos analíticos da disciplina de Arte e demais documentos, que revelaram a disparidade entre a carga horária ofertada para disciplina, em comparação ao Ensino Médio normal dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Paraná. A análise bibliográfica sobre o ensino das artes e da dança na educação brasileira revelou os desafios enfrentados ao longo de sua história para sua afirmação, assim como o papel da Arte e da contribuição da Dança como disciplina enquanto área de conhecimento, acerca da produção de saberes para educação do corpo na formação do estudante para o EMI. 


Palavras-chave


dança; arte; ensino médio integrado; base nacional curricular comum (BNCC); parâmetros curriculares nacionais (PCN)

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, A. M. O dilema das Artes no Ensino Médio no Brasil. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, v. 7, n. 13, mai. 2017.

BARROS, D. D. Imagem corporal: a descoberta de si mesmo. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 12, p. 547-554, 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/j/hcsm/a/xF33tqFH3s4MnxJDR35MwCL/?lang=pt#. Acesso em 20 jul. 2020.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-4024-20-dezembro-1961-353722-normaatualizada-pl.pdf. Acesso em: 20 jul. 2020.

BRASIL. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l5692.htm. Acesso em: 13 jul. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 14 jul. 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 13 jul. 2020.

BRASIL, Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de 1998. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEC/SEF, 2000.

BRASIL. Lei n.11.769 de 18 de agosto de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, Lei de Diretrizes e Bases da Educação, para dispor sobre a obrigatoriedade do ensino da música na educação básica. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11769.htm. Acesso em: 13 jul. 2020.

BRASIL. Lei n. 12.287 de 13 de julho de 2010. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, no tocante ao ensino da arte. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Lei/L12287.htm. Acesso em: 13jul. 2020.

BRASIL/MEC. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15547diretrizes-curiculares-nacionais-2013-pdf-1&Itemid=30192. Acesso em: 13 jul. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 20 jul. 2020.

BRASIL. Lei n. 13.278 de 02 de maio de 2016. Altera o § 6o do art. 26 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que fixa as diretrizes e bases da educação nacional, referente ao ensino da arte. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13278.htm. Acesso em: 13 jul. 2020.

BRASIL. Lei n. 13.415 de 16 de fevereiro de 2017. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, no tocante ao ensino da arte. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em: 20 jul. 2020.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

FERNANDEZ, A. A Inteligência Aprisionada. Tradução de Iara Rodrigues. Porto Alegre: Artmed: 1991.

FERREIRA, G. S. Educação do Corpo pela Dança na Escola Profissionalizante: contexto do Instituto Federal de Educação, [...]. 170 f. Tese (Mestrado em Dança) – Universidade Federal da Bahia. Salvador/BA, 2013.

JAKIMIU, V. C. Os embates em torno da consolidação da arte enquanto área de conhecimento no currículo escolar brasileiro In: EDUCERE XIII Congresso Nacional de Educação. Curitiba, 2017. Anais, 2017, p. 6717 – 6731. Disponível em: http://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2017/23393_11695.pdf. Acesso em: 08 dez. 2018.

MARQUES, I. A. Dançando na Escola. São Paulo: Cortez, 2003.

MENEZES, A. H. N. et al. Metodologia científica: teoria e aplicação na educação a distância. Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina-PE, 2019. Disponível em: https://portais.univasf.edu.br/noticias/univasf-publica-livro-digital-sobre-metodologia-cientifica-voltada-para-educacao-a-distancia/livro-de-metodologia-cientifica.pdf. Acesso em 30 jul. 2020.

ORTEGA, R. A implementação da BNCC deve avançar: Instabilidades não podem afetar base curricular. Folha de São Paulo, 14 ago. 2016. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2016/08/1802639-base-curricular-evita-

tratar-arte-como-adorno-mas-conteudo-e-vago.shtml. Acesso em: 15 jul. 2019.

PERES, J. R. P. Questões atuais do ensino de Arte no Brasil: O lugar da Arte na Base Nacional Comum Curricular. Revista do Departamento de Desenho e Artes Visuais. Vol.1, No.1: Edição de Lançamento - Artigos e Relatos. 2017. Disponível em: https://www.cp2.g12.br/ojs/index.php/revistaddav/article/view/1163. Acesso em: 20 jun. 2020.

RODRIGUES, C. C. Sobre Tempos e Lugares no Currículo Escolar Brasileiro. Revista Espaço do Currículo, v.6, n.1, p.69-80,janeiro a abril de 2013. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec. Acesso em: 15 jun. 2020.

SILVA, P. C.; ALEXANDRE, A. C. de F. Dança: Imagem Corporal e a Descoberta de si Mesmo. Revista Brasileira de Educação e Cultura. n. IX, 2014. Disponível em: http://periodicos.cesg.edu.br/index.php/educacaoecultura. Acesso em: 15 abr. 2019.

SILVA, R. L. A dança no Ensino Médio Integrado: um estudo de caso no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão. 137 f. Tese (Mestrado em Dança) – Universidade Federal da Bahia. Salvador/BA, 2017.

VASQUEZ, Ana L. E O Ensino de Arte no Brasil: A Arte como Ocupação.

Anais do VIII Fórum de Pesquisa Científica em Arte. Curitiba: ArtEmbap, 2011.

WOSIEN, B. Dança: um caminho para a totalidade. São Paulo: TRIOM, 2000.




DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v20n2.20162

Direitos autorais 2021 Cadernos de Pós-graduação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional