A utilização de produções cinematográficas na formação inicial de professores

Valdênia Rodrigues Fernandes Eleotério

Resumo


Esse artigo versa sobre formação inicial de licenciados e prática pedagógica. O objetivo geral da pesquisa foi analisar as implicações que a utilização de produções cinematográficas na formação inicial de professores traz a sua prática pedagógica. A pesquisa é qualitativa, o instrumento utilizado para a coleta de dados foi a entrevista semiestruturada. Os sujeitos da pesquisa são dois professores que atuam nos anos iniciais do ensino fundamental em uma instituição pública da região centro-oeste. Os principais resultados indicam que a utilização de filmes na formação inicial desses professores trouxeram implicações positivas uma vez que os docentes utilizam esse recurso didático-pedagógico cotidianamente em suas práticas como um possível caminho para fomentar a aprendizagem, a inclusão e a resolução de conflitos presentes em sala de aula.


Palavras-chave


formação inicial de professores; produções cinematográficas; práticas pedagógicas

Texto completo:

PDF

Referências


BUGRAEN, Vanessa C. O papel do professor e sua mediação nos processos de elaboração do conhecimento. Revista Conteúdo, Capivari, v.1, n.4, ago./dez. 2010. Disponível em: http://www.moodle.cpscetec.com.br/capacitacapos/mstech/pdf/d3/aula04/FOP_d03_a04_t07b.pdf. Acesso em: 23 abr. 2020.

FRESQUET, Adriana. Cinema e educação: reflexões e experiências com profesores e estudan-tes de educação básica, dentro e “fora” da escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

LIMA, Maria Socorro Lucena; NAKAMOTO, Pérsio. O bom professor nos filmes. In: LIMA, Maria Socorro Lucena (Org.). A hora da prática. Fortaleza: Demócrito Rocha, 2001, v. único, p. 74-80. Disponível em:http://www.uece.br/endipe2014/ebooks/livro1/271-%20FORMA%C3%87%C3%83O%20(CULTURAL)%20DOCENTE%20A%20INOVA%C3%87%C3%83O%20%20DO%20CINEMA.pdf. Acesso: 14 mai. 2020.

MANZINI, E. J. Entrevista semi-estruturada: análise de objetivos e de roteiros. Unesp. Marilia, 2003.

MINAYO, M.C. de S. (Org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 21 ed. Rio de Janei-ro: Vozes, 2002.

SILVA, Roseli Pereira. Cinema e educação. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, Geraldo Magela de Oliveira. Formação (cultural) docente: a inovação do cinema. Didá-tica e Prática de Ensino na relação com a Escola. Educere. Livro 1. P. 2367-2377, 2014. Dis-ponível em: http://www.uece.br/endipe2014/ebooks/livro1/271-%20FORMA%C3%87%C3%83O%20(CULTURAL)%20DOCENTE%20A%20INOVA%C3%87%C3%83O%20%20DO%20CINEMA.pdf. Acesso: 25 jun. 2020.

PIMENTA, Selma Garrido. Saberes pedagógicos e atividade docente. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

REIS, Erisnaldo Francisco; Strohschoen Andreia Aparecida Guimarães Strohschoen. Filmes na sala de aula como estratégia pedagógica para aprendizagem ativa. Revista Educação Pública. p. 1-5. 2018. Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/18/15/filmes-na-sala-de-aula-como-estratgia-pedaggica-para-aprendizagem-ativa. Acesso em: 24 abr. 2020.

VARANI, Adriana; CHALUN, Laura Noemi, Chalun. Educação Temática Digital, Campinas, v.10, n.1, p.1-23, dez. 2008. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1013 . Acesso em: 24 mai. 2020.




DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v20n2.20216

Direitos autorais 2021 Cadernos de Pós-graduação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional