Ensino e aprendizagem da resistência a partir do filme “o ano em que meus pais saíram de férias”

Hiran Pinel, Rodrigo Bravin, Mendeson Rezende de Moura

Resumo


O objetivo dessa pesquisa é descrever compreensivamente os modos de ser resistente do jovem Mauro que é o protagonista do filme “O ano em que meus pais saíram de férias” e trata do período em que o Brasil viveu a ditadura militar (1964-1985), focando no ano de 1970. Adotou-se como perspectiva metodológica a fenomenologia, tendo como referência o envolvimento existencial e o distanciamento reflexivo (FORGHIERI, 2012) com o filme, transcrição das falas e descrição das nossas compreensões. Mauro, diante dos outros, como ser-no-mundo, acaba agindo, na sua infância, contra o estabelecido, produzindo um modo de resistência diante de um estado que controla e limita as liberdades individuais, além de conviver com a distância do pai e da mãe e também com a morte de seu avô.


Palavras-chave


resiliência; resistência; ditadura; ser-no-mundo

Texto completo:

PDF

Referências


ANSARA, Soraia. Memória política, repressão e ditadura no Brasil. Curitiba: Juruá, 2009.

CARLOS, Roberto; CARLOS, Erasmo. Eu sou terrível. CD de Roberto Carlos, 1970. Música popular.

DA criação do cinema no mundo, o cinema mudo e o cinema no Brasil. Turma 517 de Artes Vi-suais, 2013. Disponível em: http://artesvisuais517.blogspot.com/. Acesso em: 09 jun. 2021.

FORGHIERI, Yolanda Cintrão. Psicologia fenomenológica: fundamentos, método e pesquisas. São Pau-lo: Cengage Learning, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

HASSAN, Sara Elena. Pintores e poetas no roteiro da pulsão escópica: anotações prelimina-res. Caligrama (São Paulo. Online), 4(1), 2008.

LOUREIRO, Stefânie Arca Garrido. Educação humanista e diversidade: um diálogo possível entre Paulo Freire e Martin Heidegger. Belo Horizonte: Nandyala, 2009.

MENDONÇA, Nelino Azevedo de. Pedagogia da humanização: a Pedagogia humanista de Paulo Freire. São Paulus, 2008.

RIBEIRO, Jorge Ponciano. Vade-mécum de gestalt-terapia: conceitos básicos. São Paulo: Summus, 2006.

ROSA, João Guimarães. Grande sertão veredas. São Paulo: Editora Nova Aguilar, 1994.

TROMBETTA, Sérgio. Alteridade. In: STRECK, Danilo Romeu et al. Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.




DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v20n2.20229

Direitos autorais 2021 Cadernos de Pós-graduação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional