A relação entre cultura e corporeidade na educação de crianças no século XXI

Hergos Ritor Fróes de Couto Couto

Resumo


Este trabalho intenta discutir as relações da cultura com a manifestação da corporeidade das crianças na escola, esperando identificar os arrolamentos sócio-culturais dos dias atuais veiculados por meio das mídias, especificamente o suporte tecnológico da comunicação conhecido como televisão, que permeiam a vida dos infantes. Conseqüentemente, estas relações devem ser consideradas como variantes diretas que farão interações entre si, pois as ações humanas não acontecem em separado; ao mesmo tempo em que são utilizados os órgãos do corpo para que o sujeito possa expressar-se, pensar e movimentar-se, também estão inclusos os aspectos das influências do meio cultural em seus atos. Portanto, estes aspectos se apresentam relacionados, no sentido de compreender a criança em movimento, não apenas na perspectiva do corpo biológico, mas de um corpo que se movimenta com originalidade, ímpar em sua manifestação, como ação cultural e histórica que comunga sua relação com o mundo, com o outro e consigo mesmo. Considerando que a escola é um local apropriado para que se possibilite ao aluno a condição de que ele se sinta integrado e valorizado em seu meio social e sobretudo que ele se conscientize de que é apto de ser o autor de seu próprio desenvolvimento.

Palavras-chave


Educação. Cultura. Criança. Corporeidade. Televisão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v8n0.2097

Direitos autorais



Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional