As organizações da juventude e o movimento de massas como palco da resistência juvenil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/cpg.v23n1.22917

Palavras-chave:

juventude; movimento de massas. organização política

Resumo

Neste artigo, busca-se analisar o atual desafio das organizações de juventude junto aos movimentos de massas no país, descrever a importância dessas organizações nas lutas sociais e na construção de ferramentas combativas da ofensiva neoliberal atual e demonstrar as formas organizativas desses coletivos e seu papel educativo-político no movimento de massas. Para o percurso teórico-metodológico deste estudo, pontuam-se os fundamentos do Materialismo Histórico e Dialético, em colaboração com o método de triangulação de dados e a análise de conteúdo. Conclui-se, com base nessa perspectiva, que as organizações de juventude ocupam um lugar central no movimento de massas, como a retomada sistemática desses eventos e a garantia de continuidade da trajetória histórica da teoria da organização política, ao mesmo tempo, representante de uma força renovadora de possíveis rupturas e elaboradora de novas compreensões sobre o mundo, principais forças da agitação, propaganda e formação política da juventude.

CROSSMARK_Color_horizontal.svg

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Wahlbrink Padilha da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutora em Educação

Conceição Paludo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Doutora em Educação

Referências

ANTUNES, Ricardo. As rebeliões de junho de 2013. In: GENTILI, Pablo. Consejo Latinoameri-cano de Ciencias Sociales, OSA- Observatorio Social de América Latina. Año XIV, nº 34 / publi-cación semestral. Noviembre de 2013.

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão: o novo proletário de serviços na era digital. São Paulo: Boitempo, 2018.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BOGO, Ademar. Organização política e política de Quadros. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

BOGO, Ademar (org). Teoria da organização política I: escritos de Engels, Marx, Lênin, Rosa, Mao. 2.ed. São Paulo: Expressão Popular, 2001.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 38. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

HARVEY, David. A liberdade da cidade. In: Cidades rebeldes: passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

IASI, Mauro Luis. Ensaio sobre a consciência e emancipação. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

KATZ, Claudio. Neoliberalismo, neodesenvolvimentismo, socialismo. São Paulo: Expressão Popular, 2016.

LENIN, Vladimir I. Carta a um camarada. In: BOGO, Ademar (org.). Teoria da organização políti-ca I: escritos de Engels, Marx, Lênin, Rosa, Mao. 2.ed. São Paulo: Expressão Popular, 2014.

LENIN, Vladmir. Que fazer? Problemas candentes do nosso movimento. 2. ed. São Paulo: Ex-pressão Popular, 2015

LÖWY, Michael. Ideologias e ciência social: elementos para uma análise marxista. São Paulo: Cor-tez, 1985.

LUKÁCS, György. Introdução a uma estética marxista: sobre a particularidade como categoria da estética. São Paulo: Instituto Lukács, 2018.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto comunista. São Paulo: Boitempo, 2017.

MARX, Karl. O 18 de Brumário de Luís Bonaparte. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. Traduzido por Jesus Raniere. São Paulo: Boitempo, 2004.

MANNHEIM, Karl. O problema da juventude na sociedade moderna. In: BRITTO, Sulamita de. Sociologia da juventude I: da Europa de Marx à América Latina de hoje. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1968, p. 69-94 (texto original de Mannheim, 1943).

MENEGOZZO, Carlos Henrique. Juventude e política: ensaios e entrevistas. São Paulo: Outras Expressões, 2017.

PISTRAK, Moisey Mikhaylovich. A escola comuna. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

SILVA, Andréa Wahlbrink Padilha da. A pedagogia da juventude: uma reflexão sobre a dialética da práxis do movimento de juventude, 2022, [Tese].

SPOSITO, Marília Pontes. Estudos sobre juventude em educação. São Paulo: USP, 2008.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VÁZQUEZ, Adolfo Sanchez. As ideias estéticas de Marx. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1968.

Downloads

Publicado

28.06.2024

Como Citar

SILVA, Andréa Wahlbrink Padilha da; PALUDO, Conceição. As organizações da juventude e o movimento de massas como palco da resistência juvenil. Cadernos de Pós-graduação, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 17–30, 2024. DOI: 10.5585/cpg.v23n1.22917. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/cadernosdepos/article/view/22917. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos