Educação física escolar no estado de São Paulo:

nuances da apropriação do currículo por professores(as) do ensino médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5585/eccos.n67.23719

Palavras-chave:

Currículo, Educação Física, Ensino Médio

Resumo

O objetivo da pesquisa foi investigar como professores(as) de Educação Física Escolar avaliam e se apropriam do Currículo do Estado de São Paulo para o Ensino Médio. Participaram do estudo 62 docentes, que responderam a um questionário semiestruturado com questões fechadas. Os resultados foram analisados por meio da estatística descritiva, sendo realizada uma Análise de Conteúdo das respostas abertas. Os resultados apontaram que 98,4% dos(as) docentes utilizam o currículo para nortearem suas práticas. As respostas à questão aberta sobre os motivos pelos quais o currículo é seguido revelaram três perspectivas: negativas, pragmáticas ou elogiosas ao documento. Ressalta-se que o campo curricular é atravessado por aspectos que vão além dos didático-pedagógicos, percorrendo os campos político, social e econômico. Nesse complexo contexto, é fundamental abordar a Educação Física considerando sua posição epistemológica ainda em desenvolvimento, o que dificulta a elaboração de currículos e a prática docente. Conclui-se que o currículo parece cumprir seu papel de orientação, mas evidencia-se a necessidade de considerar as opiniões dos(as) docentes na (re)avaliação das políticas educacionais, em especial diante das mudanças no ensino médio, cada vez mais sujeito à lógica neoliberal de precarização da esfera pública.

CROSSMARK_Color_horizontal.svg

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina de Matos Martins, Universidade de São Paulo - USP

Mestre em Letras, pelo Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas (DLCV) da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (2007).

Doutoranda em Educação Física, pelo Departamento de Pedagogia da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (2022).

Gabriel Francisco Zago Pacheco, Universidade de São Paulo - USP

Mestre em Ciências pela Educação Física pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo-EEFE-USP

Professor de Educação Física da rede municipal de São Paulo.

Sérgio Roberto Silveira, Universidade de São Paulo - USP

Doutor em Ciências pela Educação Física pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo-EEFE-USP

Docente da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo-EEFE-USP

Referências

AGUIAR, Juvenal. Genocídio educacional no Estado de São Paulo. 2. ed. São Paulo: Biblioteca 24 horas, 2018.

ALARCÃO, Isabel. Professor investigador: Que sentido? Que formação? Cadernos de Formação de Professores, n.1, 2001, p. 21-30.

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão. São Paulo: Boitempo, 2020.

BARDIN, Lawrence. A Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1988.

BERTINI JR., Nestor; TASSONI, Elvira M. A educação física, o docente e a escola: concepções e práticas pedagógicas. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 27, n. 3, 2013, p. 467-483.

BETTI, Mauro. Educação física como prática científica e prática pedagógica: Reflexões à luz da filosofia da ciência. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 19, n. 3, 2005, p. 183-197,

BETTI, Mauro et al. Fundamentos filosóficos e antropológicos da teoria do se-movimentar e a formação de sujeitos emancipados, autônomos e críticos: o exemplo do currículo de Educação Física do Estado de São Paulo. Revista Movimento, v. 20, n. 4, 2014, p. 1631-1653.

BRACHT, Valter; CAPARROZ, Fernando. O tempo e lugar de uma didática em educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 28, n. 2, 2007, p. 21-37.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 05 de outubro de 1988. Brasília: Imprensa Oficial, 1988.

BRASIL. Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 134, n. 248, 20 dez. 1996, p. 27833-27841.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Educação Física, Brasília, DF, 2000, p. 33 45. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/14_24.pdf. Acesso em: 02 jan. 2022.

CAMPOS, Claudinei José Gomes. Método de análise de conteúdo. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 57, n. 5, p. 611-614, 2004.

CORREIA, Walter Roberto. Educação Física no ensino médio questões impertinentes. São Paulo: Fontoura, 2011.

FERRAZ, O. L.; CORREIA, W. R. Teorias curriculares, perspectivas teóricas em Educação Física Escolar e implicações para a formação docente. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 26, n. 3, p.531-540, 2012.

FENSTERSEIFER, P. E.; SILVA, M. A. Ensaiando o novo em educação física escolar: a perspectiva de seus atores. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 33, n.1, p.119-134, 2011.

FLICK, Uwe. Introdução à metodologia da pesquisa: um guia para iniciantes. Porto Alegre: Penso, 2013.

GIMENO SACRISTÁN, J. O que são os conteúdos de ensino. In: GIMENO SACRISTÁN, J.; PÉREZ GÓMEZ, A. I. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artmed, 2000, p. 149-196.

GOODSON, I. G. Currículo: teoria e história. Petrópolis: Vozes, 1995.

HOFFMAN-CÂMARA, Rosana. Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas às organizações. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, v.6, p.179-191, 2013.

LAJONQUIÈRE, Leandro. Infância e ilusão (psico)pedagógica. Petrópolis: Vozes, 1999.

LIPSKY, Michael. Burocracia do nível de rua: dilemas do indivíduo nos serviços públicos. Brasília: ENAP, 2019.

LOPES, Alice Casimiro. Políticas curriculares: continuidade ou mudança de rumos? Revista Brasileira de Educação, n. 26, 2004, p. 109-118.

LOPES, Alice Casimiro.; MACEDO, Elisabeth. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, Alice Casimiro. Apostando na produção contextual do currículo. In: AGUIAR, M. A. S.; DOURADO, L. F. (org.) A BNCC na contramão do PNE 2014-2024: avaliação e perspectivas. Recife: Anpae, 2018, p. 23-27.

LEITE, Rosana Franzen. A perspectiva da análise de conteúdo na pesquisa qualitativa: algumas considerações. Revista Pesquisa Qualitativa, v. 5, n. 9, 2017, p. 539-551. Disponível em: https://editora.sepq.org.br/rpq/article/view/129. Acesso em: 06 nov. 2023.

MALDONADO, Daniel Teixeira. Os bastidores da Educação Física na escola pública paulistana: a percepção da realidade cotidiana. 2016. Tese (Doutorado em Educação Física), Universidade São Judas Tadeu, São Paulo, 2016.

MACEDO, Roberto Sidnei. Currículo: campo, conceito e pesquisa. Petrópolis: Vozes, 2007.

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz. Educação Física, currículo e cultura. São Paulo: Phorte, 2009.

NEIRA, Marcos Garcia. A proposta curricular do Estado de São Paulo na perspectiva dos saberes docentes. Revista Brasileira de Educação Física Esporte, suplemento n.6, v. 25, p. 23-27, 2011.

PACHECO, Gabriel Francisco Zago. Educação física escolar no ensino médio: a prática docente e o currículo do estado de São Paulo. 2021. 168 p. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, 2021. DOI: https://doi.org/10.11606/D.39.2021.tde-13052021-122819.

RIBEIRO, Luciana Pereira. A proposta curricular de educação física no Estado de São Paulo: uma política em discussão. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2012.

RODRIGUES, Rogério; REIS, Magali. A ilusão (psico)pedagógica e o empobrecimento das experiências educativas (Entrevista com Leandro de Lajonquière). Estilos clin., São Paulo, v. 23, n. 2, ago. 2018, p. 430 450. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v23i2p430-450.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação (SEE-SP). Currículo do Estado de São Paulo: Linguagens, códigos e suas tecnologias/ Secretaria da Educação, São Paulo: SEE, 2011. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/a2sitebox/arquivos/documentos/237.pdf. Acesso em: 28 set. 2022.

SILVA, Mauro Sérgio; BRACHT, Valter. Na pista de práticas e professores inovadores na educação física escolar. Revista Kinesis, v. 30, n. 1, 2012. https://doi.org/10.5902/010283085718,

SILVEIRA, Sergio Roberto. Preparação profissional e formação de professor em educação física e esporte: perspectivas a partir da prática. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 33, n. 1, p. 145-155, 2019a. DOI: http://dx.doi.org/10.11606/1807-5509201900010145.

SILVEIRA, Sergio Roberto. Educação física no ensino médio: subsídios para a uma política pública. In: CARREIRA FILHO, Daniel; CORREIA, Walter Roberto.; MOURA, Diego Luz.; SILVEIRA, Sergio Roberto. Educação Física no Ensino Médio: questões e reflexões. Curitiba: CRV, 2019b.

SILVEIRA, Sergio Roberto; PACHECO, Gabriel Francisco Zago. Autonomia e prática docente em educação física escolar. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 33, n. 12, p. 15-21, 2019. Disponível em: https://pt.slideshare.net/RBEFE/anais-do-xv-seminrio-de-educao-fsica-escolar. Acesso em: 06 nov. 2023.

SOARES, Carmem Lúcia et al. Metodologia do ensino de educação física: coletivo de autores. São Paulo: Cortez, 1992. (Coleção Formação do Professor).

TANI, Go. Perspectivas para a educação física escolar. Revista Paulista de Educação Física, [S. l.], v. 5, n. 1 2, p. 61 69, 1991. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2594 5904.rpef.1991.138267.

TANI, Go. Vivências práticas no curso de graduação em educação física. Caderno Documentos, n. 2, abr. 1996, p. 1-22.

TANI, Go. Cinesiologia, educação física e esporte: ordem emanante do caos na estrutura acadêmica, Motus Corporis, Rio de Janeiro, v.3., n.2, 1996, p.9-50.

TANI, Go. Leituras em educação física: retratos de uma jornada. São Paulo: Phorte, 2011.

TANI, Go. A educação física e o esporte no contexto da universidade. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 25, 2011, p.117-126.

TANI, Go. Preparação profissional em educação física: reflexões sobre a festa no convés do Titanic. In: CORREIA, W. R. Formação profissional em Educação Física: ensaios e proposições. São Paulo: Fontoura, v. 1, 2017, p. 17-35.

TANI, Go.; Manoel, Edison de Jesus. Preparação profissional em educação física: passado, presente e desafios para o futuro. Revista Paulista de Educação Física, v. 13, 1999, p. 13-19.

TANI, Go.; KOKOBUN, Eduardo.; MANOEL, Edison de Jesus.; PROENÇA, Jorge. Educação Física Escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: E.P.U, 1988.

TOKUYOCHI, Jorge Hideo et al. Retrato dos professores de educação física das escolas estaduais do estado de São Paulo. Motriz, v. 14, n. 4, out./dez. 2008, p. 418-428.

VELOZO, Emerson Luís; DAOLIO, Jocimar. Os saberes nas aulas de educação física: uma visão a partir da escola pública. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v. 8, n. 2, 2009, p. 43-54.

Downloads

Publicado

18.12.2023

Como Citar

MARTINS, Cristina de Matos; PACHECO, Gabriel Francisco Zago; SILVEIRA, Sérgio Roberto. Educação física escolar no estado de São Paulo: : nuances da apropriação do currículo por professores(as) do ensino médio. EccoS – Revista Científica, [S. l.], n. 67, p. e23719, 2023. DOI: 10.5585/eccos.n67.23719. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/23719. Acesso em: 24 fev. 2024.