Implantação da ABNT NBR ISO/IEC 17025: uma abordagem por gerenciamento de projetos

Pedro Henrique Tascheto Santos, Morgana Pizzolato, Marlon Soliman

Resumo


Este estudo tem como objetivo estruturar a implantação de um Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) baseado na norma ISO/IEC 17025 em laboratórios de ensaio e calibração de uma instituição de ensino superior (IES) utilizando a abordagem de gerenciamento de projetos (GP). O método de pesquisa foi composto de: (i) definição da abordagem de GP a ser utilizada; (ii) definição dos pacotes de trabalho; (iii) construção da estrutura analítica do projeto; (iv) identificação das relações de dependência; e (v) identificação de práticas e ferramentas de GP aplicáveis. Os resultados apresentam uma estrutura que esclarece o trabalho a ser feito para a implantação de SGQs baseados na norma ISO/IEC 17025, contribuindo para a teoria ao demonstrar como as metodologias de GP se aplicam nesse contexto. Para a prática, gestores e decisores podem se beneficiar utilizando o planejamento apresentado como base para seus projetos de implantação desta e de outras normas. Para a sociedade, espera-se que os resultados beneficiem especialmente laboratórios de IES, os quais atendem tanto a comunidade acadêmica quanto a comunidade em geral.


Palavras-chave


Gerenciamento de projetos; Sistemas de gestão da qualidade; ABNT NBR ISO/IEC 17025; Laboratórios.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT. (2017). ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017: Requisitos gerais para a competência de laboratórios de ensaio e calibração. Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

ABNT. (2019). ABNT NBR ISO/IEC 19011:2018 Versão Corrigida:2019: Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão. Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Albano, F. de M., & Raya-Rodriguez, M. T. (2009). Validação e garantia da qualidade de ensaios laboratoriais. Rede Metrológica RS.

Aqidawati, E. F., Sutopo, W., & Zakaria, R. (2019). Model to measure the readiness of university testing laboratories to fulfill ISO/IEC 17025 requirements (a case study). Journal of Open Innovation: Technology, Market, and Complexity, 5(1), 1–19. https://doi.org/10.3390/joitmc5010002

Baiyere, A., Salmela, H., & Tapanainen, T. (2020). Digital transformation and the new logics of business process management. European Journal of Information Systems, 29(3), 238–259. https://doi.org/10.1080/0960085X.2020.1718007

Barnes, T. A., Pashby, I. R., & Gibbons, A. M. (2006). Managing collaborative R&D projects development of a practical management tool. International Journal of Project Management, 24(5), 395–404. https://doi.org/10.1016/j.ijproman.2006.03.003

Chung, K. H., Choi, G. S., Lee, W., Cho, Y. H., & Lee, C. W. (2006). Implementation of ISO/IEC 17025 standard in a nuclear analytical laboratory: The KAERI experience. Accreditation and Quality Assurance, 10(11), 603–605. https://doi.org/10.1007/s00769-005-0060-1

Cruz, F. (2013). Scrum e PMBOK unidos no gerenciamento de projetos. Brasport.

Eder, S., Conforto, E. C., Amaral, D. C., & Silva, S. L. da. (2014). Diferenciando as abordagens tradicional e ágil de gerenciamento de projetos. Production, 25(3), 482–497. https://doi.org/10.1590/S0103-65132014005000021

Eder, S., Conforto, E. C., Schnetzler, J. P., Amaral, D. C., & Silva, S. L. da. (2012). Estudo das práticas de gerenciamento de projetos voltadas para desenvolvimento de produtos inovadores. Produto & Produção, 13(1). https://doi.org/10.22456/1983-8026.24600

Felippes, B. A. de, Aguiar, J. G., & Diniz, A. C. G. C. (2011). Sistema da qualidade em laboratórios universitários: incentivo ao ensino, pesquisa e extensão. Revista de Ensino de Engenharia, 30(2), 14–23. http://revista.educacao.ws/revista/index.php/abenge/article/view/99/79

Fernandes, G., Pinto, E. B., Araújo, M., & Machado, R. J. (2020). The roles of a Programme and Project Management Office to support collaborative university–industry R&D. Total Quality Management and Business Excellence, 31(5–6), 583–608. https://doi.org/10.1080/14783363.2018.1436963

Finocchio Júnior, J. (2013). Project Model Canvas - Gerenciamento de Projetos Sem Burocracia. Elsevier-Campus.

Grochau, I. H., Caten, C. S. ten, & Forte, M. M. de C. (2015). Cenário Brasileiro na acreditação de laboratórios. Anais Do Congresso Brasileiro de Metrologia, 1–5. http://bom.org.br:8080/xmlui/handle/2050011876/878

Grochau, I. H., Ferreira, C. A., Ferreira, J. Z., & ten Caten, C. S. (2010). Implementation of a quality management system in university test laboratories: a brief review and new proposals. Accreditation and Quality Assurance, 15(12), 681–689. https://doi.org/10.1007/s00769-010-0713-6

Grochau, I. H., & ten Caten, C. S. (2012). A process approach to ISO/IEC 17025 in the implementation of a quality management system in testing laboratories. Accreditation and Quality Assurance, 17(5), 519–527. https://doi.org/10.1007/s00769-012-0905-3

Highsmith, J. (2009). Agile Project Management: Creating Innovative Products. Addison-Wesley Professional.

Ingason, H. T. (2015). Best Project Management Practices in the Implementation of an ISO 9001 Quality Management System. Procedia - Social and Behavioral Sciences, 194(October 2014), 192–200. https://doi.org/10.1016/j.sbspro.2015.06.133

INMETRO. (2018). DOQ-CGCRE-087: Orientações gerais sobre os requisitos da ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017. Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO).

Jackson, M. B. (2012). Step by step. PM Network, 26(6), 56–61. https://www.pmi.org/learning/library/step-iterative-waterfall-approach-4303

Kerzner, H. R. (2015). Gerenciamento de projetos: uma abordagem para planejamento, programação e controle. Blucher.

Lopes, I., Santos, L., Pereira, M. F., Vaz, P., & Alves, J. G. (2014). Implementation of the quality management system at the Laboratory of Radiological Protection and Safety (LPSR) in Portugal. Accreditation and Quality Assurance, 19(5), 355–360. https://doi.org/10.1007/s00769-014-1073-4

Lovrenčić Mikelić, I. (2020). Accreditation in Croatia: What is the position of testing and calibration laboratories from the science and higher education system? Accreditation and Quality Assurance, 25(3), 243–252. https://doi.org/10.1007/s00769-020-01430-y

Menezes, L. C. de M. (2018). Gestão de Projetos. Atlas.

Netto, D. A. M., Mendes, M. D. L., Coelho, R. R., Ribeiro, P. E. de A., & Marion, M. L. P. (2009). Acreditação de ensaios do Laboratório de Análise de Sementes da Embrapa Milho e Sorgo pela ISO/IEC 17025:2005 e obtenção do Renasem. https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/658911/1/Com167.pdf

PMI. (2018). Um Guia de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (GUIA PMBOK) (6th ed.). Project Management Institute Inc.

Rauret, G., & Compañó, R. (2003). Quality Management in Undergraduate Laboratories. A Systematic Approach to its Implementation. Microchimica Acta, 142(3), 177–185. https://doi.org/10.1007/s00604-003-0009-1

Rodima, A., Vilbaste, M., Saks, O., Jakobson, E., Koort, E., Pihl, V., Sooväli, L., Jalukse, L., Traks, J., Virro, K., Annuk, H., Aruoja, K., Floren, A., Indermitte, E., Jürgenson, M., Kaleva, P., Kepler, K., & Leito, I. (2005). ISO 17025 quality system in a university environment. Accreditation and Quality Assurance, 10(7), 369–372. https://doi.org/10.1007/s00769-005-0011-x

Salgueiro, C. R. (2012). O desafio da implantação de um sistema de gestão da qualidade em laboratórios de pesquisa que realizam ensaios ecotoxicológicos. Universidade Estadual de Campinas. https://doi.org/10.47749/T/UNICAMP.2012.896628

SGLab, S. de G. de L. (2020). Manual da Qualidade. Universidade Federal de Santa Maria. https://www.ufsm.br/app/uploads/sites/809/2020/05/MQ-SGLab-CT-R08.pdf

Stravinskiene, I., & Serafinas, D. (2020). The Link between Business Process Management and Quality Management. Journal of Risk and Financial Management, 13(225), 1–11. https://doi.org/10.3390/jrfm13100225

Vargas, R. V. (2018). Gerenciamento de Projetos: Estabelecendo Diferenciais Competitivos (9th ed.). Brasport.

Zapata-García, D., Llauradó, M., & Rauret, G. (2007). Experience of implementing ISO 17025 for the accreditation of a university testing laboratory. Accreditation and Quality Assurance, 12(6), 317–322. https://doi.org/10.1007/s00769-007-0274-5




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.17767

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional