A Influência da Integração da Cadeia de Suprimentos no Desempenho de Entrega do Fornecedor

Jurema Suely de Araújo Nery Ribeiro, Renata de Souza França, Fábio Corrêa, Eric de Paula Ferreira

Resumo


Este trabalho busca analisar as influências da integração da cadeia de suprimentos para alcance de um desempenho superior de entrega do fornecedor. Nos procedimentos metodológicos, é delineada uma pesquisa quantitativa e descritiva. Quanto aos procedimentos, foi realizado um levantamento (survey) transversal auto-administrado on-line e impresso. Como ferramenta de tratamento e análise dos dados dos questionários, foi utilizado o software SPSS (Statistic Package for Social Study) e a Modelagem de Equações Estruturais com estimação por Mínimos Quadrados Parciais (PLS-SEM). Como resultado, obteve-se que o modelo proposto é válido e confiável. Os testes realizados não confirmaram a hipótese da pesquisa, pois na percepção dos respondentes, a influência da integração da cadeia de suprimentos não têm efeito positivo no desempenho de entrega do fornecedor. Já para os construtos de primeira ordem todas as dependências foram relacionadas positivamente e estatisticamente significantes. Foram apresentadas contribuições  e limitações do estudo, e sugestões de trabalhos futuros.


Palavras-chave


Desempenho de entrega do fornecedor. Integração da cadeia de suprimentos. Modelo de análise.

Texto completo:

PDF

Referências


Abbade, E. B. (2016). Interorganizational Alignment of Strategic Orientations in Supply Chains. Revista de Negócios, v. 20, n. 2, p. 15-30, 2016. doi: https://bit.ly/3o4Kane

Amaral, I. P., de Souza, L. O., Sales, W. M., & de Oliveira Pacheco, E. (2020). Utilização dos conceitos de redes complexas na topologia da cadeia de suprimentos. Caderno PAIC, 21(1), 221-236. doi: https://bit.ly/3mlRxGv

Badell, M., Fernández, E., Guillén, G., & Puigjaner, L. (2007). Empowering financial tradeoff with joint financial and supply chain planning models. Mathematical and computer modelling, 46(1-2), 12-23. doi: https://bit.ly/2JnJx9o

Bastos, A. L. A. (2012). O efeito do compartilhamento de conhecimentos sobre o desempenho de entrega dos fornecedores em cadeias de suprimentos. Tese (Doutorado em Administração). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis.

Bowersox, D. J., Closs, D. J., Cooper, M. B. , & Bowersox, J. C. (2016). Gestão Logística da Cadeia de Suprimentos, 4 eds., Porto Alegre: Bookman.

Charterina, J., Landeta, J., & Basterretxea, I. (2017). Mediation effects of trust and contracts on knowledge-sharing and product innovation: Evidence from the European machine tool industry. European Journal of Innovation Management. doi: https://bit.ly/33Jscz5

Cosentino, H. M., Vidal, P., & Vigillito, S. B. (2011). Gestão de conhecimento e competitividade nas empresas de pequeno porte do setor de comércio exterior de autopeças: um estudo exploratório. RAI-Revista de Administração e Inovação, v. 8, n.3, p. 100-119. doi: https://bit.ly/39qzjA3

Costa Neto, P. L. O. (1977). Estatística. São Paulo: Edgard Blücher. 264.

Croom, S., Romano, P., & Giannakis, M. (2000). Supply chain management: an analytical framework for critical literature review. European journal of purchasing & supply management, 6(1), 67-83. doi: https://bit.ly/2JqZ1tf

CSCMP. (2019). Council of Supply Chain Management Professionals. Supply Chain Management Terms and Glossary.

Cronbach, L. J. (1951). Coefficient alpha and the internal structure of tests. Psychometrika, v. 16, n. 8, p. 297-334.

Da Silva, J. A. B. (2019). Métodos e práticas colaborativas na cadeia de suprimentos: revisão de literatura. Navus-Revista de Gestão e Tecnologia, v. 9, n. 2, p. 76-91. doi: https://bit.ly/36gldix

Das, A., Narasimhan, R., & Talluri, S. (2006). Supplier integration—finding an optimal configuration. Journal of Operations Management, 24(5), 563-582. doi: https://bit.ly/3fKxz5M

De Abreu Siqueira, A., & Chicarelli Alcântara, R. L. (2020). Integração interna para a Integração da Cadeia de Suprimentos: um estudo multicaso. Exacta, v.18, n. 2. doi: https://bit.ly/36glORj

Di Serio, L. C., & Vasconcellos, M. A. de. (2017). Estratégia e competitividade empresarial. Editora Saraiva.

Fawcett, S. E., Wallin, C., Allred, C., & Magnan, G. (2009). Supply chain information‐sharing: benchmarking a proven path. Benchmarking: An International Journal. doi: https://bit.ly/36jvY3L

Ferreira, R. F. (2019). Mobilidade urbana e entregas do e-commerce: análise das relações entre frete cobrado do cliente final, prazos, características dos produtos e dos locais de entrega. Dissertação. Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte.

Fornell, C., & Larcker, D.F. (1981). Avaliação de modelos de equações estruturais com variáveis não observáveis e erro de medição. Journal of marketing research , 18 (1), 39-50. doi: https://bit.ly/3mkrD63

Forslund, H., & Jonsson, P. (2009). Obstáculos para a integração da cadeia de suprimentos do processo de gestão de desempenho nas díades comprador-fornecedor. Jornal Internacional de Gestão de Operações e Produção. doi: https://bit.ly/3mjXcg1

Frohlich, M. T., & Westbrook, R. (2001). Arcs of integration: An international study of supply chain strategies. Journal of Operations Management, v.19, n.2, p.185-200. doi: https://bit.ly/39lntqO

García-Arca, J., Prado-Prado, J. C., & Fernández-González, A. J. (2018). Integrating KPIs for improving efficiency in road transport management. International Journal of Physical Distribution & Logistics, v.48, n.9, p. 931-951. doi: https://bit.ly/3lmaI1k

Grant, D. (2017). Gestão de logística e cadeia de suprimentos. Saraiva Educação SA.

Greis, N. P., & Kasarda, J. D. (1997). Enterprise logistics in the information age, California Management Review, v. 39, n. 3, p. 55-78. doi: https://bit.ly/3lk5x27

Gripa, S., & De Carvalho, L. C. (2019). Integração Externa e Capacidade de Inovação Organizacional Moderada pelo Nível de Confiança. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, v.18, n.1, p. 85-104. doi: https://bit.ly/3o7VwXK

Hair, J., Babin, B., Money, A., & Samouel, P. (2005). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Bookman Companhia Ed.

Hair Jr, J.F., Hult, G.T.M., Ringle, C., & Sarstedt, M. (2016). Um primer na modelagem de equações estruturais de mínimos quadrados parciais (PLS-SEM) . Publicações Sage.

Henseler, J., Ringle, C. M., & Sinkovics, R. R. (2009). The use of partial least squares path modeling in international marketing. Advances in International Marketing, v. 20, n. 1, p. 277-319. doi: https://bit.ly/3lhW4YX

IBM. (2016). IBM SPSS statistics 24 core system user's guide. 24. ed. Armonk: IBM Corporation.

Jali, M. N., Abas, Z., & Ariffin, A. S. (2017). Social Innovation in the context of Strategic Knowledge Management Processes for Supply Chain Performance Enhancement. International Journal of Supply Chain Management, v. 6, n. 1, p. 233-237. doi: https://bit.ly/2JrxCXQ

Kyung, T. K, Liang, H., J., & Seung L. (2016). Impacts of Buyer-Supplier Cooperation on Trust and Performance: Moderating Role of Governance Mechanism. Pesquisa em Ciências da Distribuição, v. 14, p. 113-121. doi: https://bit.ly/3qc3u3P

Lee, H. L., & Whang, S. (2001). E-business and supply chain integration. Stanford Global Supply Chain Management Forum, Nov. doi: https://bit.ly/3fKEL1M

Lee, V. H., Ooi, K. B., Chong, A. Y. L., & Seow, C. (2014). Creating technological innovation via green supply chain management: An empirical analysis. Expert Systems with Applications, 41(16), 6983-6994. doi: https://bit.ly/2KQphxQ

Malhotra, N. K. (2012). Pesquisa de marketing: Uma orientação aplicada. 6. ed., Porto Alegre: Bookman.

Mancio, V. G., & Sellitto, M. A. (2017). Sistemas flexíveis de manufatura: definições e quadro de trabalho para futura pesquisa. Revista GEINTEC-Gestão, Inovação e Tecnologias, v. 7, n. 2, p. 3760-3773. doi: https://bit.ly/36k7p6U

Ngniatedema, T., Chen, L., & Guiffrida, A. L. (2016). A modelling framework for improving supply chain delivery performance. International Journal of Business Performance and Supply Chain Modelling, v. 8, n. 2, p. 79-96. doi: https://bit.ly/3odl9q9

Pires, S. R. I. (2016). Gestão da Cadeia de Suprimentos - Conceitos, Estratégias, Práticas e Casos. 3ª ed., 2016.

Ribeiro, J. S. de A. N. (2019). Modelo de análise do compartilhamento de conhecimento e inovação no desempenho de entrega: um estudo sobre Integração da Cadeia de Suprimentos. Tese. Tese de doutorado, Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Informação e Gestão do conhecimento da Universidade FUMEC, Belo Horizonte, MG, Brasil.

Ribeiro, J. S. D. A. N., Ziviani, F., Tadeu, H. F. B., & De Ramos Neves, J. T. (2019). Gestão do conhecimento e sistemas de informação na cadeia de suprimentos global. RBBD. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 15, n .2, p. 251-289. doi: https://bit.ly/37jatPN

Ribeiro, J. S. D. A. N., Calijorne, M. A. S., Jurza, P. H., & Ziviani, F. (2018). The articulation between innovation and competences anchored by knowledge management aiming sustainable competitive advantage. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, v. 12, n. 2. doi: https://bit.ly/33s2Kxw

Richardson, T., & Urbanke, R. (2008). Teoria da codificação moderna. Cambridge University Press.

Ringle, C. M., Wende, S., & Becker, J. M. (2015). SmartPLS 3. Bönningstedt: SmartPLS GmbH.

Scandiuzzi, F. (2011). Integração da cadeia de suprimentos no Brasil: um estudo em empresas de grande porte. Tese (Doctoral dissertation), Universidade de São Paulo. São Paulo.

Sezen, B. L. (2008). Relative effects of design, integration and information sharing on supply chain performance. Supply Chain Management, v. 13, n. 3, p. 233-240. doi: https://bit.ly/39uQmAP

Slack, N., Alistair B. J., & Johnston, R. (2018). Administração da Produção. 8. ed. São Paulo: Atlas.

Swink, M., Narasimhan, R., & Wang, C. (2007). Managing beyond the factory walls: effects of four types of strategic integration on manufacturing plant performance. Journal of operations management, 25(1), 148-164. doi: https://bit.ly/3mmnXAq

Viana, F. L. E., Neto, J. D. P. B., Añez, M. E. M., & Fernandes, J. A. L. (2016). Fontes de obtenção de vantagem competitiva em empresas industriais: uma análise nas indústrias têxtil e de calçados do Ceará. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 43, n. 3, p. 533-560. doi: https://bit.ly/3mfD52F

Vieira, J. G. V., Yoshizaki, H. T. Y., & Ho, L. L. (2015). The Effects of Collaboration on Logistical Performance and Transaction Costs. Int. Journal of Business Science and Applied Management, v.10, n.1. doi: https://bit.ly/2Jn8Ubv

Villena, V. H., Choi, T., & Revilla, E. (2012). Revisiting interorganizational trust: is more always better or could more be worse? Working paper, v.45, n. 2, p. 752-785. doi: https://bit.ly/3lotSno

Vitorino Filho, V. A., & Moori, R. G. (2019). The mediating effect of resource based view (RBV) on the relationship between supply chain management and operational performance/O efeito mediador da resource based view (RBV) na relacao entre gestao da cadeia de suprimentos e desempenho operacional. Revista Exacta, v. 17, n. 1, p. 111-127. doi: https://bit.ly/2HPPs6F

Zailani, S., & Rajagopal, P. (2005). Supply chain integration and performance: US versus East Asian companies. Supply Chain Management, v. 10, n.5, p. 379-393. doi: https://bit.ly/3fMyD9b

Yan, T., & Azadegan, A. (2017). Comparing inter-organizational new product development strategies: Buy or ally; Supply-chain or non-supply-chain partners? International Journal of Production Economics, v. 183, p. 21-38. doi: https://bit.ly/2HOCyFU

Yang, J., Yu, G., Liu, M., & Rui, M. (2016). Improving learning alliance performance for manufacturers: Does knowledge sharing matter? International Journal of Production Economics, v. 171, p. 301-308. doi: https://bit.ly/3mjE81G




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.18905

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional