GLOBALIZAÇÃO E ESTRATÉGIAS PARA O SECTOR VITIVINÍCOLA BRASILEIRO; O PÓLO EMERGENTE DO VALE DO SÃO FRANCISCO
DOI: 10.5585/riae.v8i1.1623

Pedro Jorge Pereira Ramalho, António João Coelho de Sousa

Resumo


O sector vitivinícola mundial está a passar por um estado de transição. Experimenta uma ruptura crescente das fronteiras nacionais e consequente adesão a uma transnacionalidade económica, estratégica e política (globalização). Excedentário, o sector reconfigura-se. O presente artigo, sendo decorrente de um trabalho de investigação que conduziu à elaboração de uma dissertação de mestrado, debruça-se sobre essa reconfiguração. Tem como objectivos específicos: (i) reflectir sobre a competitividade empresarial vitivinícola brasileira e local (Vale do São Francisco) num contexto de mercado global, centrando a análise na identificação e discussão das adaptações que estão a ser implementadas; (ii) propor linhas adicionais de acção estratégica; (iii) perspectivar as suas possibilidades de sucesso no novo contexto competitivo globalizado. A investigação foi centrada no método de estudo de caso múltiplo comparativo. Os resultados relevam a existência de um significativo potencial estratégico-competitivo capaz de se traduzir (caso sejam criadas as condições adequadas – estruturas empresariais e aspectos de gestão operacional) no estabelecimento de uma “concentração geográfica competitiva”, na linha das referidas “bases domésticas” de Michael Porter para a competitividade.


Palavras-chave


Estratégia, Competitividade, Vinhos, Vale do São Francisco, Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/ijsm.v8i1.1623

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE



Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM)
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE)
e-ISSN: 2176-0756
https://periodicos.uninove.br/index.php?journal=riae

Copyright © 2020 Iberoamerican Journal of Strategic Management (IJSM) All rights reserved.
Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE) ©2020 Todos os direitos reservados.