Expansão de presa de gesso tipo IV (pedra) de alta resistência em diferentes técnicas de manipulação e marcas diversas

Alberto Sansiviero, Jose Roberto de Oliveira Bauer, Milton Satoiuqui Masuda, Ricardo Massao Sigemori, Marcelo Tavares de Oliveira, Carlos Alberto Reis de F. Tavares Junior, Marcos Paulo Barbosa da Silva

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da manipulação manual (M) a céu aberto e da manipulação mecânica a vácuo (V) em diferentes marcas de gesso, pedra de alta resistência. Foram construídos 48 corpos de provas em aparelho idealizado por Garlipp e Bombonatti5, no qual se mensurou a expansão de presa dos corpos de prova. Os dados foram submetidos aos testes de Kruskal-Walls e Mann-Whitney (0,05) e demonstraram os seguintes resultados: Durone IV (M), 0,092a; Durone IV (V), 0,090a; EliteRock (M), 0,085a; EliteRock (V), 0,087a; SilkyRock (M), 0,088a; SilkyRock (V), 0,090a; GilRock (M), 0,085a; GilRock (V), 0,083a. Com o resultado, concluiu-se que não há diferença entre os diferentes gessos testados, nem entre as técnicas de espatulação manual a céu aberto e a de manipulação mecânica a vácuo.

Palavras-chave


Expansão de presa; Gesso tipo IV (pedra) de alta resistência; Manipulação manual e mecânica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v7i3.1361

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2008 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional