Identificação dos fatores de risco modificáveis, do grau de comprometimento neurológico e do conhecimento a respeito da doença em pacientes internados com AVE

Renata Dall'Agnol, Ariana de Oliveira Machado, Lisiane Piazza, Willian Segalin, Janaína Cardoso Costa Schiavinato

Resumo


Introdução: O acidente vascular encefálico (AVE) é a primeira causa de incapacidade funcional no mundo ocidental. Objetivos: Analisar os fatores de risco modificáveis, o grau de comprometimento neurológico e o conhecimento a respeito da doença em pacientes internados com AVE. Métodos: Foram avaliados 20 pacientes, sendo 10 homens e 10 mulheres. Para análise foram utilizadas a National Institute of Health Stroke Scale (NIHSS), versada em português e uma ficha de avaliação fisioterapêutica. Resultados: Quanto ao tipo de AVE, 85% eram isquêmicos, o fator de risco mais presente foi hipertensão arterial sistêmica, 55% não sabiam o que era AVE, 70% não sabiam as causas e 90% nunca obtiveram nenhuma informação sobre a patologia. O escore médio da NIHSS foi 12,88 ±11,44 e observou-se uma relação significativa entre o sedentarismo e um maior grau de comprometimento neurológico. Conclusão: Evidenciou-se por meio desse estudo a necessidade de programas de educação e prevenção em saúde.

Palavras-chave


Acidente Cerebral Vascular; Fatores de risco; Prevenção primária.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v9i2.2209

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2010 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.