Estudo da ação do ultrassom terapêutico em modelo experimental de tendinite em ratos Wistar

José Mário Nunes da Silva, Janderson Pereira de Carvalho, Manoel de Jesus Moura Júnior, Emilia Ângela Lo Schiavo Arisawa, Airton Abrahão Martin, Hoctávio Pereira de Sá, José Figueiredo Silva

Resumo


Introdução: O ultrassom terapêutico acelera o reparo do tendão. Objetivos: Estudar a ação do ultrassom em tendinite experimental por análises histomorfométrica e histopatológica. Método: Vinte e cinco ratos Wistar, 220-250 g, foram divididos em três grupos experimentais (7 e 14 dias): A7 e A14, tendinite induzida sem tratamento; B7 e B14, tendinite induzida tratada com ultrassom pulsado de 1 MHz a 10% 0, 5 W/cm², e C, o grupo sem indução de tendinite. Resultados: A histomorfometria mostrou-se altamente significativa (p <0,001) do ultrassom em contra-relógio de 14 dias, comparado com o grupo saudável (C), e muito significativamente em comparação com o mesmo grupo tendinite (A7 e A14) (p <0,01). Conclusão: A histologia e a histomorfometria demonstraram qualitativa e quantitativamente, um aumento do número de fibroblastos, em sete dias, e das fibras de colágeno, em 14 dias, para o grupo tratado com ultrassom em relação ao tendinite.

Palavras-chave


Inflamação; Tendinite; Terapia por ultrassom.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v9i4.2380

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2010 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.