Avaliação funcional e postural nas distrofias musculares de Duchenne e Becker

Larissa O. Okama, Paula D. Queiroz, Lucas R. Spina, Mariana B.L. Miranda, Monica B. Curtarelli, Milton Faria Júnior, Luciane A. P. Sande de Souza

Resumo


Objetivo: O objetivo foi avaliar portadores de distrofia muscular de Duchenne (DMD) e Becker (DMB) por meio de escalas e análise postural. Metodologia: Foram avaliados 13 pacientes, idade 16,75 (± 6,9) sendo 9 DMD, 4 DMB, 7 cadeirantes, 6 não cadeirantes, nas escalas: Índice de Barthel e EK (Egen klassifikation). A avaliação postural sentada foi feita no software SAPO. Resultados: Os dados revelam que: aumento da idade (p<0.01), dependência de cadeira de rodas (p<0.01) e uso de ventilador (p<0.01) indicaram menor independência. Na avaliação postural tanto dos não cadeirantes quanto dos cadeirantes, verificou-se que aumentam os agrupamentos nos cadeirantes, remetendo às limitações impostas pela postura.  Conclusão: Esses achados mostram que pacientes com DMD e DMB têm sua funcionalidade e atividades de vida diária debilitadas com o avanço da idade, dependência de cadeira de rodas e uso de ventilador. Assim, associação de escalas com avaliações convencionais e análise postural são ferramentas essenciais para a investigação.

Palavras-chave


Atividades cotidianas; Distrofia muscular de Becker; Distrofia muscular de Duchenne; Postura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v9i4.2413

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2010 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.