Comparação da prova de função pulmonar e da força muscular respiratória entre idosas osteoporóticas com e sem fratura vertebral torácica

Areolino Pena Matos, Natalia Vieira Abbenante Ferraz, Felipe Ribeiro Cabral Fagundes, Rubens Alexandre da Silva Junior, Deise A. A. Pires-Oliveira, Rodrigo Franco Oliveira

Resumo


Introdução: A osteoporose é uma doença caracterizada pela diminuição da massa óssea, que resulta em fraturas, que podem ocorrer nas vértebras torácicas, ocasionando alteração da mecânica respiratória, prejudicando a função pulmonar. Objetivos: Comparar as variáveis espirométricas, força muscular respiratória e o ângulo da cifose torácica entre idosas osteoporóticas com e sem fratura vertebral torácica. Métodos: A amostra foi distribuída em grupo A, idosas com fratura vertebral torácica (n=5) e grupo B, idosas sem fratura vertebral torácica (n=7). Todas foram avaliadas por meio da espirometria, manovacuometria, avaliação antropométrica e mensuração da curvatura torácica. Resultados: Os resultados demonstraram um aumento na curvatura torácica e uma diminuição da função pulmonar do Grupo A quando comparado com o Grupo B e déficit de força muscular respiratória no Grupo A. Conclusão: A deformidade em hipercifose torácica, ocasionada pelas fraturas osteoporóticas, afeta tanto o sistema musculoesquelético quanto o respiratório.

Palavras-chave


Espirometria; Fraturas; Idosos; Osteoporose.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i2.2492

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.