Confiabilidade entre plantigrafia e da linha de Feiss na avaliação do arco longitudinal medial do pé

André Serra Bley, Gabriela Ferraz, Luana Vigeta Dias, Ivan Leo Bacha

Resumo


Objetivo: Comparar a reprodutibilidade dos resultados da avaliação do Arco Longitudinal Medial (ALM) dos pés, obtidos pela linha de Feiss e plantigrafia. Métodos: Foram incluídos no estudo 26 voluntários de ambos os sexos saudáveis com média de idade de 27,03±10,92 anos, e excluídos os que apresentaram distúrbios musculoesqueléticos nos pés. Os participantes foram submetidos à avaliação do ALM apenas do pé direito, pela plantigrafia e pela linha de Feiss, por dois diferentes examinadores. Cada avaliador utilizou um dos métodos para classificar o desvio do membro em normal, cavo ou plano. Os dados obtidos foram tabelados e comparados. Resultados: Treze voluntários (50%) obtiveram a mesma classificação nas duas metodologias utilizadas, e os outros 13 (50%) mostraram resultados distintos entre ambas. Conclusão: Os métodos avaliativos, linha de Feiss e plantigrafia, não apresentaram resultados repetidos suficientes para serem considerados confiáveis na classificação do ALM dos pés.

Palavras-chave


Estudos de avaliação; Pé; Reprodutibilidade dos testes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i3.2564

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.