A efectividade da mobilização passiva no tratamento de patologias do ombro

Ana Santos, Luis Cunha, Anabela G. Silva

Resumo


Introdução: A dor no ombro é muito comum e o tratamento preferencial é a fisioterapia. Objectivo: Avaliar a efectividade da mobilização passiva na dor, força, amplitude de movimento e/ou função no tratamento de indivíduos com tendinopatias da coifa ou síndrome de colisão do ombro por meio de revisão sistemática de literatura. Métodos: Os estudos foram pesquisados na PubMed, Cochrane Library, Scielo, PEDro e Web of Science. Dois investigadores analisaram os artigos para determinar os trabalhos a incluir. A qualidade metodológica desses foi avaliada por meio da escala de PEDro e feita a sua caracterização detalhada. Resultados: Os resultados sugerem que a mobilização passiva quando aplicada em conjunto com outros tratamentos leva a significativa diminuição da dor e a melhoria da força e função. Conclusão: A mobilização passiva aplicada em conjunto com outros tratamentos parece ser uma mais valia no tratamento de tendinopatias da bainha rotadora e síndrome de colisão do ombro. São necessários mais estudos que confirmem esses resultados.

Palavras-chave


Efetividade; Bainha rotadora; Mobilização; Síndrome de colisão do ombro; Tendinopatia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i2.2843

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.