Análise e correlação entre o VO2máx e a frequência de atividade física em adolescentes

Paulo Cesar Caetano Júnior, Fabiano Barros de Souza, Sílvia Regina Ribeiro

Resumo


Introdução: A prática regular de atividade física tem um efeito positivo na qualidade de vida, no entanto existe uma tendência entre os adolescentes de se envolverem, cada vez menos, com tal prática. Objetivo: Correlacionar o consumo máximo de oxigênio (VO2máx) com a frequência de atividade física (FAF) semanal e anual de adolescentes.
Métodos: Participaram 31 meninas e 61 meninos, com idade entre 14 a 16 anos. Aplicou-se um questionário validado de FAF e o teste de Cooper. Resultados: Verificaram-se baixos valores de VO2máx, nas meninas (15,5 mL.kg-1.min-1), em relação aos meninos (31,8 mL.kg-1.min-1). Os valores de FAF (min) de meninos e meninas foram superiores aos encontrados na literatura (FAF semanal: 672 e 534; FAF anual: 20.156 e 14.675, respectivamente). Encontrou-se, nos meninos, correlação significativa entre VO2máx e FAF anual (r=0,262; p=0,040), VO2máx e índice de massa corporal (r=0,260; p=0,042). Conclusão: Os adolescentes encontram-se diariamente ativos, porém com baixa aptidão cardiorrespiratória.

Palavras-chave


Adolescente; Consumo de oxigênio; Sedentarismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n1.3012

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.