Correlação entre perfil clínico, qualidade de vida e incapacidade dos pacientes da Associação Brasil Parkinson

Paula Fernanda da Costa Silva, Rita Pavione Rodrigues Pereira, Soraia Micaela Silva, João Carlos Ferrari Corrêa, Fernanda Ishida Corrêa

Resumo


Introdução: Portadores da Doença de Parkinson (DP) apresentam sintomas como os tremores de repouso, o freezing, a bradicinesia e a rigidez muscular que levam ao declínio funcional e dificuldades na execução das atividades de vida diária (AVD), consequentemente, comprometendo sua qualidade de vida (QV). Objetivo: Caracterizar o perfil clínico e percepção de QV de parkinsonianos assistidos na Associação Brasil Parkinson (ABP) e correlacionar com a progressão da doença e nível de incapacidade. Método: A avaliação clínico-funcional dos indivíduos foi realizada por meio da Unified Parkinson’s Disease Rate Scale (UPDRS), Escala de estágios de incapacidade de Hoehn e Yahr (HY) modificada e Questionário da doença de Parkinson (PDQ-39). Resultados: Não houve correlação significante entre progressão da doença e QV; porém, observou-se correlação moderada (r=0,5) entre incapacidade e QV, p<0,05. Conclusão: A correlação moderada entre incapacidade e percepção de QV sugere que a incapacidade pode aumentar a dependência nas AVDs e, assim, comprometer a QV.

Palavras-chave


Doença de Parkinson; Qualidade de vida; Perfil de impacto da doença.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i4.3095

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2011 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.