Análise do ângulo de rotação da coxa em indivíduos com síndrome da dor patelofemoral durante a subida de degraus

Heloyse Uliam Kuriki, Fábio Mícolis de Azevedo, Rúben de Faria Negrão Filho, Neri Alves

Resumo


Introdução: A rotação no fêmur pode levar ao aumento da dor em indivíduos com síndrome dolorosa patelofemoral (SDFP). Entretanto, poucos estudos são encontrados com o objetivo de mensurar essa rotação. Objetivo: Comparar o ângulo de rotação do fêmur de indivíduos com e sem SDFP durante a subida de degraus. Métodos. Foi analisada a rotação do fêmur em 11 voluntárias com SDFP; e 22, sem SDFP, utilizando o Ariel Performance Analysis System para aquisição e digitalização dos pontos, um algoritmo para o cálculo da rotação e o teste “t” de Student, com significância de 5%, para comparação dos dados. Resultados: Quanto à rotação externa, o grupo SDFP apresentou maior rotação, 8,86°(±7,6°), em relação ao controle, 5,72°(±5,0°), (p=0,015). Conclusão: Verificou-se que indivíduos com SDFP apresentam maior ângulo de rotação externa de fêmur, o que pode ser o fator desencadeador da dor, já que uma maior rotação leva a um aumento da pressão patelar.

Palavras-chave


Cinemática; Quadril Síndrome da dor patelofemoral; Rotação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n2.3358

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.