Influência de atividades lúdico-desportivas na realização de equoterapia em pacientes neurológicos – ensaio clínico controlado aleatorizado

Fernando Henrique de Sousa, Marcelo Tavella Navega

Resumo


Introdução: A equoterapia é uma terapia que utiliza o cavalo para proporcionar ao praticante a reabilitação nos aspectos motores, sensoriais, comportamentais e sociais. Objetivo: Verificar o efeito da associação de atividades lúdicas com as sessões de equoterapia sobre o equilíbrio de tronco e amplitude de movimento. Métodos: Foram selecionados 18 praticantes com diagnóstico de paralisia cerebral, divididos aleatoriamente em dois grupos. O grupo 1 realizou sessões de equoterapia; e o grupo 2, equoterapia com atividades lúdico-desportivas. Antes e após o tratamento, foram avaliados o controle de tronco e a amplitude de movimento dos praticantes. Os dados encontrados foram analisados utilizando o teste estatístico “t” de Student (p<0,05). Resultados: Houve melhora na amplitude de movimento e no equilíbrio nos participantes de ambos os grupos. Conclusão: A equoterapia é um recurso eficaz para o tratamento de indivíduos com paralisia cerebral, independentemente de ser realizada com ou sem atividades lúdicas.

Palavras-chave


Equoterapia assistida; Lesão cerebral; Paralisia cerebral; Recreação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v11n4.3421

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.