Risco de queda em idosos com doença de Alzheimer institucionalizados

Lucas Lima Ferreira, Giliadi Gadiel Américo Sanches, Laís Passos Marcondes, Paulo Cesar Balade Saad

Resumo


Introdução: Idosos com doença de Alzheimer (DA) apresentam diferenças no equilíbrio e marcha, de acordo com o estágio da patologia, que pode predispô-los a quedas. Objetivo: Avaliar o impacto da DA no risco de queda em idosos residentes em uma instituição de longa permanência. Métodos: Foram avaliados 20 voluntários de ambos os sexos, com DA, sendo traçado o perfil sociodemográfico e avaliados a marcha e o equilíbrio, por meio da escala de Tinetti. Resultados: Verificou-se que a maioria dos participantes (75%) era do sexo feminino, com idade média de 77,8 ± 10,3 anos e tempo de institucionalização de 2,4 ± 1,7 anos. Foi encontrado alto risco de queda nos portadores de DA (70%), verificando-se que, quanto maior a idade maior o risco. Conclusão: Este estudo demonstrou alto risco de queda nos idosos institucionalizados, e este risco esteve correlacionado com idade mais avançada, igual ou superior a 80 anos.

Palavras-chave


Idosos; Acidentes por quedas; Doença de Alzheimer.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v12n3.4234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.