Epidemiologia de doenças diarreicas de veiculação hídrica em uma região semiárida brasileira

Viviane Silva Félix Nascimento, Magnólia Fernandes Florêncio Araújo, Ermeton Duarte do Nascimento, Luiz Sodré Neto

Resumo


Introdução: Na região semiárida do Nordeste do Brasil, com irregularidade de chuvas e altas taxas de evapotranspiração, são relatados graves problemas sobre qualidade e disponibilidade hídricas. Objetivo: Avaliar a ocorrência de doenças diarreicas agudas (DDA) em municípios do semiárido potiguar de 2009 a 2010. Métodos: O estudo é descritivo com abordagem quantitativa, utilizando dados do Sistema de Informação de Atenção Básica do Sistema Único de Saúde/Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte. Resultados: O tratamento mais escolhido para o combate às doenças diarreicas foi o tipo A, não tendo havido registros de óbitos por doenças diarreicas na maioria dos municípios. A faixa etária que obteve a maior prevalência das doenças diarreicas está situada entre um e quatro anos. Conclusões: Os dados podem estar subestimados, e o quadro leva à necessidade do aprimoramento do Sistema de Monitoramento das DDA e realização de ações de Educação em Saúde, junto à população, no sentido de melhorar sua qualidade de vida e saúde.

Palavras-chave


Diarreia; Doenças de veiculação hídrica; Epidemiologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v12n3.4241

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.