Observação da ação com frequência autocontrolada e pré-determinada no acidente vascular cerebral

Luciana Protásio Melo, Tânia Fernandes Campos

Resumo


Introdução: A observação da ação é uma etapa importante da reabilitação no Acidente Vascular Cerebral (AVC). Objetivos: Avaliar o desempenho de pacientes pós-AVC na observação da ação de beber água. Métodos: Participaram 20 pacientes (57,9±6,7 anos), e 20 saudáveis (55,4±5,9 anos), sendo divididos em quatro grupos, dois com frequência autocontrolada, que determinava o número de vezes em que quatro sequências da ação eram apresentadas em vídeo; e dois, com frequência pré-determinada de 20 vezes pelo examinador. Para a análise dos dados, foi utilizado o teste Qui-quadrado. Resultados: Os pacientes mostraram desempenho semelhante aos saudáveis ao longo das tentativas. O grupo de pacientes com frequência autocontrolada precisou de menos tentativas para reconhecer corretamente as sequências da ação e estabilizou o desempenho na sexta tentativa. Conclusões: Pacientes com AVC que utilizam a frequência autocontrolada podem se beneficiar dessa técnica com poucas repetições, por isso ela pode ser incluída no tratamento fisioterapêutico desses indivíduos.

Palavras-chave


Acidente vascular cerebral; Aprendizagem; Atividades cotidianas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v13n2.4776

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.