Desempenho de repetições máximas após facilitação neuromuscular proprioceptiva aplicada nos músculos agonistas e antagonistas

Franklin de Deus Gomes, Wanessa Vieira, Leonardo Mendes de Souza, Gabriel Andrade Paz, Vicente Pinheiro Lima

Resumo


Introdução: Evidências prévias sugerem que o alongamento muscular pode interferir negativamente no desempenho de repetições máximas. Objetivo: Comparar o desempenho de repetições máximas no exercício mesa flexora pós-facilitação neuromuscular proprioceptiva (FNP) nos músculos agonistas e antagonistas. Métodos: Vinte mulheres (21±2,32 anos) treinadas participaram do estudo. Primeiramente, foi realizado o teste e reteste de dez repetições máximas (RM) na mesa flexora. Em seguida, foram aplicados três protocolos: a) protocolo tradicional (PT) – sem alongamento prévio; b) FNPA – FNP aplicada nos antagonistas (extensores do joelho); c) FNPAT – FNP aplicada nos músculos agonistas (flexores do joelho). Em cada protocolo, foi realizada uma série na mesa flexora até a falha concêntrica (cargas de 10RM). Resultados: O número de repetições obtidos no FNPAT (14,35 ± 1,23) foi significativamente maior comparado ao FNPA (11,55 ± 1,39) e PT (9,8 ± 1,2). Conclusão: A FNP aplicada nos extensores do joelho (antagonistas) promoveu aumento significativo no desempenho de repetições máximas na mesa flexora (agonistas).

Palavras-chave


Exercícios de alongamento muscular; Força muscular; Treinamento de resistência.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v13n2.4816

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.