Material de montaria para equoterapia em indivíduos com síndrome de Down: estudo eletromiográfico

Ana Paula Espindula, Iramaia Salomão Alexandre de Assis, Mayara Simões, Mariane Fernandes Ribeiro, Alex Abadio Ferreira, Patrícia Fonseca Ferraz, Isabella Cardoso Cunha, Mara Lúcia da Fonseca Ferraz, Luciane Aparecida Pascucci Sande de Souza, Domingos Emanuel Bevilacqua Junior, Vicente de Paula Antunes Teixeira

Resumo


Introdução: Os indivíduos com síndrome de Down apresentam características peculiares da anomalia, sendo a principal e mais frequente a hipotonia muscular. Objetivo: Verificar o melhor material de montaria e posicionamento dos pés para o recrutamento da musculatura de tronco de crianças com síndrome de Down que utilizam do tratamento da equoterapia. Métodos: Foram avaliados cinco praticantes com síndrome de Down por meio da eletromiografia, durante quatro sessões de equoterapia. Para análise estatística, foi utilizado o teste de Kruskal-Wallis para comparações múltiplas de dados não paramétricos. Resultados: O material de montaria de manta associado com os pés fora do estribo proporcionou maior recrutamento dos músculos estudados, sendo o músculo da região cervical o mais acionado. Conclusão: Por meio desse estudo piloto, infere-se que a manta com pés fora do estribo promoveu uma melhor otimização do tônus dos indivíduos analisados.

Palavras-chave


Eletromiografia; Equoterapia assistida; Síndrome de Down.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v13n3.4939

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.