Diferenças socioeconômicas e qualidade de vida em idosos praticantes de atividades físicas/psicossociais

Janaísa Gomes Dias Oliveira, Claus Dieter Stobaus, Joelma Magalhães Costa

Resumo


Introdução: Os idosos possuem condições de saúde diferenciadas, devido a mudanças fisiológicas associadas à idade. Objetivo: Comparar a qualidade de vida (QV) de idosos praticantes de atividades físicas regulares (GAF) e de atividades psicossociais (GAP), por meio do Whoqol-Breff e do Whoqol-Old, relacionando ao perfil socioeconômico. Métodos: Entrevistaram-se 108 idosos, distribuídos entre os grupos GAF (n=54) e GAP (n=54). Resultados: Verificou-se predomínio do sexo feminino e mais escolarização (p<0,05) no GAF. O GAP tinha rendimentos até três salários mínimos (p<0,05) e atuava na área de serviços gerais/manutenção, enquanto o GAF na de saúde ou no lar (p<0,05). Na aplicação do Breff no GAF, a pontuação foi elevada no domínio físico (71,0±15,6) e nas relações sociais (70,7±15,2). No GAP, as relações sociais (69,1±19,1) aumentaram; no GAF o físico foi significativo (p<0,05). No Old: “passado presente futuro”, “participação social”, “autoestima” apresentaram p<0,05. Conclusão: A escolaridade e renda e escolaridade influenciaram na prática de exercícios e na melhor qualidade de vida.

Palavras-chave


Atividade física; Atividades de lazer; Qualidade de vida; Idoso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n2.5324

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.