Perfil epidemiológico, sinais e sintomas respiratórios de indivíduos que inalaram fumaça tóxica no incêndio da boate Kiss, Santa Maria, RS, Brasil

Adriane Schmidt Pasqualoto, Isabella Martins de Albuquerque, Marisa Bastos Pereira, Alessandra Naimaier Bertolazi, Carla Simone Pessota Ribeiro da Silva, Ana Lucia Cervi Prado, Maria Elaine Trevisan, Soeli Teresinha Guerra

Resumo


Introdução: O incêndio ocorrido na Boate Kiss, na cidade de Santa Maria-RS, em 27 de janeiro de 2013, vitimou fatalmente 242 sujeitos asfixiados pela inalação de fumaça tóxica, deixando, aproximadamente, outros mil feridos. Objetivo: Analisar os sinais e sintomas respiratórios, em médio prazo, apresentados pelas pessoas que inalaram fumaça tóxica no incêndio. Métodos: Realizou-se este estudo transversal no ambulatório do Centro Integrado de Atenção às Vítimas de Acidentes, localizado no Hospital Universitário de Santa Maria, na cidade de Santa Maria-RS. Resultados: A amostra foi composta por 589 indivíduos (27,8±10,2 anos) que possuíam ou estavam cursando ensino superior. Os sinais e sintomas respiratórios mais prevalentes foram tosse produtiva, fadiga e opressão torácica. Conclusões: A persistência de sinais e sintomas respiratórios, após oito meses do episódio, representa um impacto à saúde das pessoas que inalaram a fumaça tóxica, havendo a necessidade de um monitoramento minucioso nos próximos anos.

Palavras-chave


Cianeto de hidrogênio; Lesão por inalação de fumaça; Monóxido de carbono; Perfil de saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n2.5377

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.