Estudo da resistência cicatricial cutânea de ratos tratados com óleo de pequi (Caryocar brasiliense)

Wcleubianne Matias Nascimento, Antonio Luiz Martins Maia Filho, Charllyton Luis Sena da Costa, Marcelino Martins, Karinne Sousa de Araújo

Resumo


Introdução: Existem vários estudos sobre a utilização do pequi (Caryocar brasiliense) no processo cicatricial; contudo, em poucos trabalhos desenvolvidos, avaliou-se resistência à tensão pós-tratamento. Objetivo: Analisar a tensão cicatricial em incisões cutâ¬neas de ratos, após terapia com Caryocar brasiliense. Método: Vinte ratos Wistar, divididos em dois grupos (placebo/tratado), sofreram incisão cutânea no dor¬so. O grupo tratado recebeu doses diárias de óleo de Caryocar brasiliense, e o placebo aplicação de óleo mineral. Após sacrifício, em sete e quatorze dias pós-cirurgia, amostras de pele foram submetidas à análise tênsil-histológica. Resultados: Observou-se diferença significante intergrupos na força máxima de tração, assim como uma elevação da síntese de colágeno na área das lesões no grupo tratado com óleo Caryocar brasiliense. Conclusão: A terapia com óleo de Caryocar brasiliense aumenta a resistência tênsil da pele, melhorando a resposta reparacional, reduzindo riscos de deiscência e complicações pós-cirúrgicas.

Palavras-chave


Cicatrização de feridas; Extratos vegetais; Pele.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n3.5467

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.