Efeito do Alongamento Muscular sobre os Níveis de Cortisol Sanguíneo de Gestantes

Sinara Spaniol, Alberto Sumiya, Cintia Raquel Bim Quartiero

Resumo


Introdução: As alterações corporais, fisiológicas e psicológicas que ocorrem durante a gestação podem desencadear estresse excessivo, sendo o cortisol sanguíneo um marcador dessa alteração e os exercícios físicos uma estratégia de controle. Objetivo: Verificar a influência de um protocolo de alongamentos musculares sobre os níveis de cortisol sanguíneo e sobre a percepção de estresse de gestantes. Métodos: A amostra foi constituída de 18 gestantes, subdivididas em grupo experimental (GE) e controle (GC). Realizaram-se oito sessões, duas vezes por semana, até completar quatro semanas. Utilizou-se a Escala de Estresse Percebido (EP) e exames de sangue para checar os níveis de cortisol. Resultados: Na comparação pré e pós-intervenção para o cortisol sanguíneo obteve-se GC (p=0,67) e GE (p=0,76). Para o estresse percebido os valores foram GC (p=0,35) e GE (p=0,34). Conclusão: O protocolo de alongamento muscular proposto neste estudo não influenciou os níveis de cortisol sanguíneo e nem a percepção de estresse.

Palavras-chave


Gravidez; Exercícios de alongamento muscular; Estresse, Fisioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n4.5765

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.