Associação da ingestão de macronutrientes com o padrão de sono de adolescentes obesos

Carla Borges Feldner, Zulmária Rezende Ramos de Freitas, Bruno Soares Rodrigues, João Elias Dias Nunes, Heitor Cunha Santos, Nadia Carla Cheik

Resumo


Introdução: A obesidade tornou-se uma preocupação mundial. Estudos mostraram relação negativa entre a duração do sono e o Índice de Massa Corporal (IMC), adicionalmente, pesquisas revelam que a privação do sono está relacionada com a inadequação alimentar. Objetivos: Avaliar e relacionar a qualidade do sono, ingestão alimentar e percentual de gordura de adolescentes obesos. Métodos: A amostra foi composta por 41 adolescentes obesos. Foi realizada avaliação da composição corporal, ingestão alimentar por recordatório e análise do sono por questionários. Resultados: Foi observada alta prevalência de dietas hiperlipídicas (60,98%), além de má qualidade do sono (82,93%) e sonolência (56,10%). Além disso,a sonolência apresentou correlação positiva com massa corporal (r=0,327), com IMC (r=0,363) e ingestão hiperproteíca (r=0,343). A má qualidade do sono apresentou correlação com a massa corporal (r=0,336). Conclusão: Os sujeitos apresentaram importantes alterações no padrão de sono, possivelmente associada à ingestão exacerbada de nutrientes e a adiposidade.

Palavras-chave


Sono; Adolescentes; Obesidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v14n4.5823

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.