Efeitos da atividade física terapêutica sobre o perfil glicêmico, composição corpórea e capacidade física funcional em diabéticos tipo II

Dérrick Patrick Artioli, Dercy José de Sá Filho

Resumo


Introdução: pouco se sabe dos efeitos de uma única sessão semanal de atividade física terapêutica supervisionada aos diabéticos, portanto, resolveu-se analisar a possibilidade de ganho com essa prática. Objetivo: avaliar os efeitos de exercícios supervisionados ao perfil glicêmico, composição corpórea e capacidade funcional. Métodos: 28 diabéticos tipo II na primeira sessão foram avaliados por glicemia capilar, composição corpórea (IMC e percentual de gordura) e capacidade física (Time Up and Go, Sit-To-Stand e Step Test). Sendo reavaliados após oito sessões semanais de exercícios. Utilizou-se o T-Student para variáveis dependentes (p<0,01 - Statistica 7). Resultados: utilizou-se os dados de 14 indivíduos, culminando em redução glicêmica à curto prazo (25% - pré e pós exercício), melhora nos testes funcionais, porém, não houve significância estatística ao perfil glicêmico à longo prazo e na composição corpórea. Conclusão: na impossibilidade de realizar exercícios frequentemente, uma sessão semanal supervisionada já seria capaz de induzir melhoras na captação da glicose (curto prazo) e na capacidade funcional.

Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Fisioterapia; Glicemia; Exame Físico; Distribuição da Gordura Corporal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v15n1.5960

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN: 1677-1028
e-ISSN: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br

Conscientiae Saúde ©2020 Todos os direitos reservados.